Além de tartarugas, tubarões, golfinhos, arraias e várias espécies de peixes coloridos, Noronha abriga três naufrágios, o Corveta Ipiranga, o Navio do Leão e o Navio do Porto. Esse último pode ser visto em mergulho de apneia, apenas com máscara, snorkel e nadadeiras, sem necessidade de pegar barco. Para quem nunca mergulhou, vale fazer um "batismo". O mergulho, acompanhado por instrutor, normalmente é realizado no Buraco do Inferno, com profundidade que varia de seis a 17 metros e riquíssima vida marinha.

Recife (PE) faz jus à a fama de "Capital Brasileira dos Naufrágios". São mais de cem embarcações afundadas na região, sendo as mais procuradas as que se concentram entre Cabo de Santo Agostinho e Itamaracá. Neste trecho, há 23 pontos para a prática do esporte, com profundidades que variam entre cinco e 60 metros. A rica e colorida vida marinha, repleta de peixes, moluscos e crustáceos, atrai mergulhadores de diversos cantos do mundo.

Outro ponto concorrido do litoral nordestino é o Parque Nacional Marinho dos Abrolhos (BA), formado por cinco ilhotas e muitos cinturões de corais. O arquipélago fica a 70 quilômetros de Caravelas, sendo necessário pernoitar em lanchas e catamarãs. No fundo do mar, a uma profundidade de até 25 metros, é possível ver cerca de vinte espécies de corais, 160 de peixes, quatro de tartarugas, além de três naufrágios (Rosalinda, Guadiana e Santa Catarina). Até novembro, as chances de "esbarrar" em uma jubarte e seus filhotes é grande!

No Sul e Sudeste do país, a melhor época para mergulhar é entre outubro e maio, com maior visibilidade e águas mais quentes nos meses de verão. É o caso de Angra dos Reis e Arraial do Cabo, no Rio de Janeiro. Na primeira, há mais de vinte locais de mergulho. Além dos naufrágios Pinguino e Aquidabã, os pontos mais famosos são Meros, Guriri e Ilha Jorge Grego - estes dois em mar aberto. A laje do Coronel tem grutas interligadas e a Lagoa Azul é bastante procurada. Tartarugas, moréias e peixes como trombeta, palhaço, zebra, agulha e espada podem ser vistos debaixo d'água.

Em Arraial do Cabo, as águas cristalinas levam a fendas e grutas espalhados pelas ilhas do Farol e dos Porcos, sacos do Cherne e do Cordeiro, praia do Forno, Gruta Azul... somando mais de 1.200 pontos. Por ali, mesmo no verão, vale usar roupa completa de mergulho - a temperatura média da água no período não ultrapassa os 22 graus. Imagine no inverno... Para mergulhar apenas com máscara e snorkel, uma boa pedida é a Prainha - as pedras do canto esquerdo costumam receber a visita de tartarugas, polvos, lagostins, e peixes coloridos.

Para quem pretende explorar os mares do Sul, o pico é Bombinhas (SC), em especial, o entorno da Reserva Marinha Biológica do Arvoredo, formada pelas ilhas do Arvoredo, Galé e Deserta. Tartarugas, arraias, cavalos-marinhos e peixes como garoupa, salema, badejo, marimba, peixe-porco, baiacu, peixe-cofre e frade fazem a festa dos mergulhadores. Curtiu? Então, pé (de pato!) na estrada e bom mergulho!

+ Especiais do Brasil
+ Ideias de Viagens
Copyright 2000-2017 Férias Brasil© Todos os direitos reservados.
instagram
twitter