Boituva (SP)

Boituva (SP) Divulgação

O céu de Boituva amanhece sempre colorido. O motivo? Os muitos passeios de balão que acontecem na cidade diariamente - a região abriga diversas empresas credenciadas para a prática do balonismo. Por lá, os voos entre 500 e 1.500 metros de altitude duram cerca de uma hora, num percurso de quatro quilômetros sobre fazendas, campos, pastos, plantações e cidades que circundam a várzea do Rio Sorocaba. Depois do pouso, brindes com espumante e um café da manhã digno da aventura!

Chapada dos Veadeiros (GO)

Chapada-dos-Veadeiros-Bruno-Dias Bruno Dias

Do alto, a paisagem revela a exuberância do cerrado brasileiro, além dos rios e serras que desenham os limites do Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros. O tempo de voo dura entre 45 minutos e uma hora (dependendo do vento), atingindo entre mil e dois mil metros de altitude. Os passeios acontecem durante o nascer do sol e o plano de voo é definido pouco antes do embarque. A aventura pode ser feita em dois balões - um para voos exclusivos, com capacidade para dois passageiros; e outro para voos coletivos, com capacidade para até oito passageiros. Em ambos, brindes com espumante fecham os trabalhos.

Torres (RS)

Torres-Rog-rio-Malgazeri Rogério Malgezeri

Durante todo o ano é possível embarcar em voos de balão, geralmente ao amanhecer e entardecer, com duração de 45 minutos. No cenário, as praias e as incríveis formações rochosas do balneário gaúcho. Para quem também é fã de festa, a pedida é seguir para o destino durante o tradicional Festival de Balonismo, que já passou das 30 edições e acontece entre abril e maio (em 2019, entre 01 e 05/05), com competições envolvendo pilotos de variados países, além de shows de artistas nacionais. Também entre as atrações, o Night Glow, um emocionante show de cores e luzes na Praia Grande e no Parque de Balonismo.

Flores da Cunha (RS)

Flores-da-Cunha-Divulga-o Divulgação

Em plena Serra Gaúcha, a vinícola Luiz Argenta oferece, em datas especiais, (entre elas, o Dia dos Namorados), a experiência de voar em um balão. Ao fim, claro, um delicioso brinde com os vinhos e espumantes da casa! Para aqueles que preferem não se arriscar na aventura, o Clô Wine Bar, nos jardins da Luiz Argenta, tem deck com vista para os vinhedos e uma carta de respeito para degustar sem pressa. Para acompanhar, bruschettas fresquinhas.

Brotas (SP)

Brotas-Divulga-o Divulgação

Além das famosas atividades na água, como a rafting, a cidade oferece atrações também no céu! Os passeios de balão acontecem uma vez por mês e, no cenário, pastos, rios, cachoeiras e plantações de cana-de-açúcar. A altitude pode chegar a mil metros de altura. O passeio dura cerca de 40 minutos, com saídas pela manhã. Mediante reserva prévia, é possível fazer um passeio romântico, com balão exclusivo para casais que queiram comemorar alguma data especial. Romântico, não?

São Lourenço (MG)

S-o-Louren-o-Antonio-Carlos Antonio Carlos

A pequena cidade mineira é famosa por seus recursos hidrominerais - o Parque das Águas é destino de muitos turistas que buscam as propriedades terapêuticas de suas fontes para relaxamento e lazer. Mas o balonismo já entrou no roteiro turístico de São Lourenço, com voos de uma hora, realizados diariamente pela manhã. Até seis pessoas podem curtir a aventura, que começa sobrevoando os prédios da cidade até chegar às fazendas de café da região.

Piracicaba (SP)

Piracicaba-4-Air-Brasil-Balonismo 4 Air Brasil Balonismo

A cidade se orgulha de sua brisa constante, que permite emocionantes voos de balão. O passeio pelos ares não tem roteiro definido, uma vez que o veículo vai para onde sopra o vento. A paisagem, porém, é sempre contornada por belos vales, fazendas, canaviais e o rio que dá nome à cidade. Com uma hora de duração, a viagem termina com um agradável piquenique. Para brindar a aventura, tacinhas de espumantes dividem espaço com pães e bolos.

Campos do Jordão (SP)

Tarundu-passeio-de-balao-Tarundu -Divulgação/Tarundu

Na bela cidade, a aventura acontece no Cento de Lazer Tarundu. São duas opções para curtir a experiência de subir em um balão. No voo cativo, ele é preso por longas cordas, decolando e pousando no mesmo local. É uma boa oportunidade para quem quer sentir a emoção de voar de se soltar em um balão de ar quente. Já o voo livre é pura adrenalina! Os voos decolam do Tarundu e o local do pouso é definido pela direção do vento. As atividades duram cerca de uma hora e são oferecidas duas vezes por dia, ao amanhecer e ao entardecer.



Compartilhe:
+ Especiais do Brasil
+ Ideias de Viagens
Copyright 2000-2019 Férias Brasil©