Untitled Document

Visconde de Mauá (RJ)

Escondida na Serra da Mantiqueira, na divisa de Minas e Rio, Mauá é um concorrido reduto romântico de inverno. A 1.300 metros de altitude, a vila reserva agradáveis surpresas aos visitantes. Lá em cima, os casais encontram mais que friozinho e natureza exuberante: deparam-se com uma gastronomia de primeira, sempre servida ao lado da lareira; e pousadas aconchegantes. Para completar, araucárias e cachoeiras. A região é dividida em três vilas: Visconde de Mauá, a porta de entrada, com pousadas e restaurantes; Maringá, a mais agitada; e Maromba, fiel ao estilo riponga. Todas são interligadas por estradinhas de terra.

Itaipava e Arredores (RJ)

Distrito de Petrópolis, Itaipava se torna mais independente da cidade imperial a cada temporada de inverno. Todo ano, charmosos empreendimentos surgem na região, formada ainda pelos subdistritos de Araras, Correas, Nogueira e Secretário. Cada recanto possui uma identidade própria, mas algumas características são comuns: tranquilidade, aconchego e boa mesa. Itaipava conta com o maior número de pousadas, restaurantes e lojinhas. Já Araras e Correas firmam-se como destinos para lua-de-mel. Secretário é indicado para se desconectar do mundo. Ficar de pernas para o ar é o melhor programa, mas a natureza generosa convida para caminhadas e cavalgadas.

Bocaina (SP)

Ofuscada pelas serras do Mar e da Mantiqueira, a Serra da Bocaina mantém preservados seus dois grandes tesouros: a natureza exuberante e o clima de paz. Mesmo esparramando-se por cidades como Paraty e Ubatuba, tem a harmonia garantida por abrigar um parque nacional e ter difícil acesso. A porta de entrada é São José do Barreiro, mas é em Bananal que ficam as melhores pousadas, instaladas em antigas fazendas de café. Para queimar as calorias das refeições preparadas no fogão à lenha, siga para o parque, repleto de orquídeas, bromélias, araras, cachoeiras e picos que descortinam morros e mar. As selfies vão ficar lindas!

Urubici (SC)

Montanhas, cavernas, cachoeiras e muito frio fazem de Urubici um dos destinos mais cobiçados da serra catarinense. Para os namorados atletas, a dica é subir o Pico da Igreja, que descortina um mar de montanhas, além do cartão-postal da região, a Pedra Furada. Para quem prefere rodar de carro, circule pela estrada que corta a serra do Corvo Branco. O trecho de cinco quilômetros é repleto de curvas fechadas, descidas íngremes, precipícios e mirantes. Mesmo se o frio estiver de rachar, visite as cachoeiras do Avencal, com cem metros; e a Véu da Noiva, que chega a congelar. Ao fim, toque para os cafés coloniais, servidos ao redor da lareira.

Chapada Diamantina (BA)

No coração da Bahia, a Chapada Diamantina é um oásis de tranquilidade no estado famoso por praias e festas. Dentro e fora do Parque Nacional, uma infinidade de atrações surpreende. É o caso dos cartões-postais: o Morro do Pai Inácio, um mirante a 1.200 metros de altitude e perfeito para apreciar o pôr do sol a dois; e a Cachoeira da Fumaça, uma das maiores do país, com 380 metros de queda. O ponto de partida para as aventuras é a cidade de Lençóis, a principal da Chapada, repleta de pousadas charmosas e restaurantes deliciosos.

Domingos Martins (ES)

O Espírito Santo não é destino exclusivo de sol e praias. Ao contrário do litoral, as temperaturas médias na serra capixaba ficam em torno dos 12 graus, e baixam ainda mais nos meses de inverno! Em Domingos Martins, o frio, agregado ao charme da arquitetura europeia, das pousadas aconchegantes, das lojinhas de artesanato e da boa mesa, faz da região uma das preferidas dos casais em busca de um clima de lua-de-mel. Para completar, a região é emoldurada pela bela Pedra Azul, que ganhou status de parque estadual e abriga piscinas naturais, cachoeiras e trilhas.

Gramado & Canela (RS)

Destino tradicional de casais, a Serra Gaúcha não deixa nada a desejar no quesito romantismo. A começar pelas paisagens, sempre emolduradas por hortênsias, araucárias, construções em estilo enxaimel... sem contar a neblina, que sempre marca presença e confere ainda mais charme ao cenário. Para completar, as pousadas oferecem lareiras, os restaurantes capricham nas cartas de vinho e nas fondues e as lojas têm sempre novidades, seja em chocolates ou em artigos de couro. Na hora das fotos, todos os caminhos levam aos parques como o do Lago Negro, em Gramado; e o do Caracol, em Canela.

São Bento do Sapucaí (SP)

Pertinho do agito de Campos do Jordão, a cidadezinha tem casinhas simples, ruas de terra e encantos de sobra! Apesar da paisagem rústica, pousadas charmosas e confortáveis se escondem em meio à vegetação nativa da Serra da Mantiqueira, sempre com vista para a Pedra do Baú. Nos restaurantes, receitas reúnem as duas delícias típicas da região: truta e pinhão - junte uma garrafa de vinho, uma lareira e, pronto! Não falta mais nada para um romântico jantar nas montanhas. À luz do dia, os programas levam a banhos de cachoeira, além de caminhadas e pedaladas rumo ao topo da Pedra do Baú, perfeita para contemplar o pôr do sol.

Tiradentes (MG)

A linda e histórica cidade mineira mais parece um cenário por conta das ruas calçadas em pés-de-moleque, das igrejinhas no topo dos morros e do casario colorido que abriga excelentes pousadas, restaurantes e lojinhas de artesanato. Durante o dia, os passeios mais concorridos são os de charrete pelo Centro Histórico e de Maria-Fumaça, rumo à vizinha São João Del Rei. Para ver o pôr do sol com a cidade aos seus pés, suba o Alto de São Francisco e escolha um cantinho no gramado. Finalize o dia com um jantar a luz de velas nos muitos restaurantes estrelados como Traga Luz, Viradas do Largo, Pau de Angu, Estalagem do Sabor, Theatro da Villa...

Monte Verde (MG)

Monte Verde rima com jantar à luz de velas, lareira, vinho... e viagem a dois! A atmosfera de romance inclui ainda fondues, passeios por ruas emolduradas por construções em estilo alpino e aventuras a bordo de jipes e quadriciclos a 1.300 metros de altitude, sempre tendo as araucárias como companhias. O clima rústico da vila não impediu o avanço das mordomias e dos bons serviços. Pousadas, hotéis-fazendas e restaurantes capricham nas receitas tipicamente mineiras ou inspiradas na culinária europeia, sem contar as charmosas lojinhas de artesanato e de chocolates - para levar para casa ou degustar por lá mesmo!

+ Especiais do Brasil
+ Ideias de Viagens
Copyright 2000-2017 Férias Brasil© Todos os direitos reservados.
instagram
twitter