Tiradentes

Lúcia Sebe

No roteiro das cidades histórias, Tiradentes é a cereja do bolo (ou, o doce de leite do canudinho!). Cenário mais charmoso do circuito, reúne ruas calçadas em pedras pés-de-moleque, igrejas do século 18, casario colonial preservado que abriga restaurantes, pousadas, antiquários e lojas de artesanato. Encantadora e emoldurada pela Serra de São José, com montanhas típicas de Minas Gerais, já serviu de locação para filmes, seriados e novelas. Uma vez na cidade, vale a pena pegar a maria-fumaça e tomar o rumo de São João del Rei. De lá, por que não esticar até Congonhas para apreciar os profetas de Aleijadinho? Ou se encantar com as igrejas de Ouro Preto? Ou, ainda, sentir de perto a musicalidade de Diamantina?

Parque Estadual do Ibitipoca

Leonardo Costa

No meio do caminho entre Rio, São Paulo e Belo Horizonte, o Parque Estadual do Ibitipoca está entre os mais bonitos do país, reunindo penhascos, grutas, paredões, mirantes, riachos de águas avermelhadas e muitas cachoeiras. As trilhas sinalizadas levam a paisagens inebriantes, como a Janela do Céu, uma corredeira que segue por um cânion e acaba em uma cachoeira de 20 metros, que despenca de um paredão. Natureza preservada não falta em Minas, que abriga ainda outros 17 parques - entre eles, os da Serra do Cipó, da Serra da Canastra e do Caparaó, todos nacionais.

Instituto Inhotim

Marcelo Coelho

Instalado na cidade de Brumadinho, o Instituto Inhotim - um misto de museu de arte contemporânea a céu aberto e jardim botânico - é uma das mais interessantes e recentes atrações de Minas (em 2017, o espaço completou 11 anos). A apenas uma hora da capital, Inhotim oferece mais que obras de arte - oferece interatividade, natureza, experiências e uma agenda cultural intensa e capaz de atrair os mais diferentes públicos. A cada ano, o instituto ganha uma exposição inédita ou um ambiente novo, estimulando o turista a sempre voltar!

Capitólio

Departamento de Turismo e Lazer

Surpreendente. Assim pode ser definida a cidade de Capitólio, onde a represa de Furnas brindou a região com gigantescos lagos de água verde-esmeralda - uma verdadeira praia para quem está a 600 km do litoral. Para completar, os espelhos d´água são emoldurados por cânions que chegam a 20 metros de altura, além de grutas e lindas cachoeiras. A melhor maneira de apreciar o conjunto é fazendo um passeio típico de um balneário: a bordo de lanchas, escunas ou chalanas, com direito a paradas para banhos refrescantes. Para apreciar o visual do alto, vale subir até o Morro do Chapéu, a 1.293 metros de altitude. O mirante descortina vista espetacular do Lago de Furnas e os municípios ao redor.

Belo Horizonte

Marcelo Rosa

A capital ainda comemora o título do conjunto arquitetônico da Pampulha, que em 2016 foi reconhecido como Patrimônio Mundial da Humanidade. Desde então, atividades culturais movimentam e revitalizam a área. Idealizado por Oscar Niemeyer, o complexo modernista reuniu outros dois gênios das artes brasileiras: Roberto Burle Marx, responsável pelo paisagismo; e Candido Portinari, que assina o painel externo de azulejos da Igreja de São Francisco de Assis. Além da igreja, também fazem parte do conjunto o Cassino (atual Museu de Arte da Pampulha), a Casa do Baile, o Iate Clube e a Casa Kubitschek.

Monte Verde

Divulgação

Um dos destinos de inverno mais românticos do estado, Monte Verde rima com jantar à luz de velas, lareira, vinho... Na pequena vila a 1.300 metros de altitude, os passeios começam por ruazinhas emolduradas por araucárias e construções em estilo alpino e seguem rumo a picos e pedras panorâmicas. Na volta, porém, sempre tem lojinhas de artesanato ou de chocolates para distrair até a hora do jantar - os restaurantes capricham nas receitas tipicamente mineiras e também nas delícias inspiradas na culinária europeia. De tutu a fondue, a mesa é sempre farta!

São Lourenço

Divulgação

As estâncias hidrominerais foram, por muitos anos, os principais destinos turísticos de Minas Gerais. Graças à família real, que aproveitava as fontes do Sul do estado para tratar da saúde, os municípios ganharam belos Parques das Águas. Um dos maiores parques do chamado Circuito das Águas é o de São Lourenço. Por lá as atrações vão além das 12 fontes. Tem lago para passeios de pedalinho, piscinas de água mineral e um balneário que oferece banhos de sais, de espuma e de duchas escocesas, além de massagens e sauna. Aproveite a viagem para conhecer também os parques de Caxambu, Cambuquira e Lambari!

São Tomé das Letras

Valdeci Andrade

O astral místico, as cachoeiras e as grutas fazem de São Tomé das Letras um destino curioso. A 1.444 metros de altitude, a rústica cidadezinha exibe uma das vistas mais exuberante da Serra da Mantiqueira. Do alto da Casa da Pirâmide, uma construção abandonada feita em pedra, vislumbra-se 360 graus de um mar formado por montanhas. Nos vales ao redor estão escondidas cascatas, grutas e mistérios que atraem turistas e esotéricos. No Centro da cidade as atrações ficam por conta da arquitetura em pedras sobrepostas, como a da igreja do Rosário. Místico ou não, é impossível não se encantar com as velas, os incensos e as casinhas em pedra São Tomé, o souvenir típico da região.

+ Especiais do Brasil
+ Ideias de Viagens
Copyright 2000-2017 Férias Brasil© Todos os direitos reservados.