Dicas de Viajantes

Guia da Cidade Hotéis e Pousadas Aluguel por Temporada Envie sua dica
Filtrar por categoria
Em destaque
Mais recentes

"Vale a pena!"

Enviada por Marcos

Foi a dois em 2010 e achou Muito bom

Estive em Salvador e adorei! Uma das melhores viagens que já fiz.

Importante: Táxi é muito caro, dependendo da localização do seu hotel, compensa alugar um carro. Se a sua passagem for pela GOL, você tem 50% de desconto na Unidas, vale a pena conferir. Salvador é uma cidade muito bem sinalizada e a população em geral nos dão dicas corretas de como chegar em tão lugar.

Dique do Tororó: é um parque com uma lagoa e no centro dela as esculturas dos Orixás. Não tem nada demais, não compensa.

Pelourinho: conforme postado aqui, o assédio é muito grande em cima do turista. Eles vão querer colocar as fitinhas do Bonfim e colares em você de qualquer jeito, falam que é de graça, mas depois te cobram. Fuja disso, não aceitem! As baianas e o pessoal da capoeira cobram pra tirar fotos com eles, cuidado! No dia que eu fui, a região estava limpa, não tinha mal cheiro como algumas pessoas afirmam. O Museu Casa de Jorge Amado é interessante. Vale a pena.

Mercado Modelo: centro de artesanato local, o preço é bom, mas pechinchem que fica melhor. No 2º andar, algumas coisas estão mais baratas. Próximo dali tem o Restaurante Havanna, 14 reais o quilo, comida muito boa.

Forte de São Marcelo: Imperdível, boa parte de nossa história está ali. Usado para proteger a capital no século XVI, serviu de parada para Dom Pedro e para protege-lo de Napoleão, foi presídio para Cipriano Barata e Bento Gonçalves.

Igreja do Bonfim: um pouco longe, mas muito bonita. Compensa.

Praias: Achei a praia de Stela Mares suja e cara. A praia de Piatã é mais limpa, tem mais gente, e mais barata. Cuidado com os donos das barracas, alguns cobram taxas para você sentar nas cadeiras (isso mesmo, me cobraram 5 reais por cadeira, mesmo eu consumindo lá, insisti e não paguei), no outro dia em outra barraca queriam me cobrar 5 reais a mais como taxa de garçom além dos 10%. Fique esperto! A praia da Barra e Ondina são as que têm pior estrutura, faltam banheiros, é superlotada e quando a maré sobe (por volta de 14h) a faixa de areia fica estreita e você precisará ir embora. È mais freqüentada por pessoas locais.

Praia do Forte: Fica a 55 km ao norte de Salvador, praticamente todo o acesso em pista dupla. Você vai pagar um pedágio de R$ 4,60 por carro na rodovia (ida e volta), mas compensa demais. Lá, você poderá conhecer o projeto Tamar, projeto da Baleia Jubarte, o Castelo Garcia D'Ávila e as praias é claro. Quando a maré abaixa (por volta de meio dia,) forma-se piscinas naturais, você verá peixes de várias cores e tamanhos nadando ao seu lado; nos recifes de corais, você verá filhotes de siris, polvo, lagosta, peixes, esponjas... É sem dúvida o melhor passeio, Imperdível.

"A melhor caldeirada de frutos do mar da cidade"

Enviada por Anderson

Foi com amigos em 2007 e achou Excelente!

Autêntica comida baiana
Autêntica comida baiana Enviada por Anderson
Se estiver no pelourinho e quiser comer uma autêntica comida baiana, a pedida é o Sorriso da Dadá, os preços são razoáveis, o atendimento e o ambiente são ótimos e a comida, ahhh essa é divina, minha dica é começar com a casquinha de sirí e em seguida uma bela caldeirada de frutos do mar, a melhor da cidade. Bom apetite!

"Minhas Dicas Preciosas!!"

Enviada por raquel

Foi com amigos em 2011 e achou Bom

Vou contar detalhadamente a minha viagem para Salvador. Para escolha do hotel eu entrei no site do Booking e fiz algumas pesquisas, até porque eu queria um hotel bom e barato, escolhi um que fica bem no Pelorinho que se chama Solar dos Romanos R$80,00 a diaria casal c/ café da manhã. Um casarão reformado, perto do Elevador Lacerda, Mercado Modelo e outros Pontos turísticos. Nossa janela tinha uma paisagem deslubrante bem de frente a Baía de Todos os Santos. 

Café da manhã variado, os donos pegaram a gente no aeroporto sem cobrar p/ isso, andamos de ônibus para todas as praias R$ 2,50 a passagem, não vá para a praia da Ribeira( suja e cheia de marginais),a da Barra e muito boa, mas muito cheia, o farol tem uma vista linda vale a pena tirar algumas fotos, como estávamos hospedados no Pelourinho pegamos um onibus R$2,50 até a rodoviaria da cidade que fica de frente ao shopping iguatemi e pegamos um onibus R$7,50 ate a praia do forte, linda, limpa, tem um vilarejo, lojas, projeto tamar, vale a pena,fomos ate o mercado modelo e lá atraz do mercado tem um casarão azul aonde pegamos uma lancha R$3,50 até a Ilha de Itaparica. 25 minutos + ou -, a lancha balança muito, vá preparado para ficar enjoado no barco. 

Chegamos lá pegamos uma condução até a Praia da Ponta da areia, praia bonita e deserta, a ilha é linda, bem grande, não tem pedintes, tem uma churascaria bem na entrada da cidade no mar grande, barata e com frutos do mar, tem uma queijadinha R$1,00 deliciosa, vale a pena pechinchar nas lojas que ficam um pouco de fora do pelourinho, eu mesma achei um macacão lindo por R$ 35,00 parece de grife, malha bonita e estampa maravilhosa, meu marido e músico e comprou vários instrumentos musicais mais baratos do que no DF. 

Eu sei que passamos 7 dias não gastamos muito dinheiro comendo do bom e do melhor, há e não aceite pagar pelas cadeiras na praia, isso e um abuso até porque você está consumindo, Salvador e uma cidade antiga, precisa de várias melhorias( limpeza,segurança etc) até porque a maioria vive de turismo. 

Em quase todas as praias que fui não tinha quiosque, apenas vendedores ambulantes. 

"Um tem que fazer em Salvador"

Enviada por Cristiane Regina Amorim

Foi a dois em 2013 e achou Bom

Comeceçamos o passeio indo até a Igreja de Nosso Senhor do Bonfim, emocionante, a Igreja é LINDA. É o melhor lugar em Salvador pra comprar as famosas fitinhas coloridas, pois lá é mais barato, chegam a vender 20 fitinhas por R$ 2,00, porém esteja preparado para a chuva de ambulantes te oferecendo estes produtos. De lá fomos até o Mercado Modelo, cheio de artesanatos, tem muitos quadros, pimentas, esculturas e rendas. No último andar tem 2 restaurantes que servem pratos típicos baianos, ambos são caros e o atendimento dos dois é horrrível.

Almoçamos em um restaurante pequeninho chamado Tempero de Mãe próximo do mercado que tinha todos os pratos oferecidos nos restaurantes do Mercado bem mais baratos e por Kg. Subimos o elevador Lacerda e a minha dica aqui é, no pé do elevador tem uma banquinha que vende picolé, compre o picolé de côco com goiaba, é uma delícia. Chegando ao topo do elevador, mais uma vez fomos abordados por inúmeros ambulantes e alguns guias que se ofereceram para nos levar em um passeio pelo Pelourinho. Depois de ler várias dicas aqui no Férias Brasil, optamos por fazer o passeio sozinhos, e foi ótimo. Fomos a Igreja de São Francisco, a igreja mais linda que vi até hoje.

O Pelourinho também é cheio de ambulantes e suas fitinhas, e os que ficam lá são os mais insistentes de toda a Salvador, então se você resolver sentar num barzinho pra tomar ou comer algo, sente na parte interior dele.

"A verdade sobre Salvador, sem cortes"

Enviada por Be

Foi a dois em 2009 e achou Muito bom

Já fui a Salvador umas 20 vezes, arrumei namorada lá, ia a cada 2 meses e casei com ela. Portanto, posso dizer que conheço bastante e posso dar uma opinão imparcial, pois não sou baiano (todos os baianos são apaixonados por Salvador, quase cegos).

Salvador é a maior favela do Brasil: uma maioria pobre, miserenta, vivendo alegre e em harmonia com uma minoria rica. Portanto, se vc for pra lá, junte-se a eles! Dance conforme a música:

- Não vá ao Pelourinho, Mercado Modelo, Elevador Lacerda, e demais pontos turísticos vestido como a minoria. Vá como a maioria, vá igual a eles: sem camisa, de bermuda, sem relógio, sem nada! Caso contrário, será importunado e talvez assaltado, como li em diversos depoimentos aqui neste site.

- Valorize a mistura dos povos. Vá a praia do Porto da Barra, a única legal dentro da cidade (as demais bonitas ficam a 40 minutos de carro) e curta a maior mistura popular que vc terá visto: gringos, brasileiros, pobres e ricos, numa praia pequena e linda, água limpa.

- O melhor de Salvador está a uma hora de estrada: Praia do Forte, Itacimirim, Guarajuba, Imbassaí, Costa do Sauípe, etc. O que o carioca e o paulista sonham em ter, Salvador tem. São quilômetros de praias desertas (ninguém mesmo!) repletas de coqueiros, bons restaurantes, a apenas 1 hora de carro e sem trânsito. Pegue uma boa pousada, fique 2 a 5 dias. Depois disso você vai entender porque quase todo baiano viaja final de semana. Ficar em Salvador final de semana não vale a pena com o paraíso tão perto.

- Carnaval: acho que todos devem ir antes de morrer. Você pode amar ou odiar, mas viva essa experiência! Graças a Deus fui aos 20 anos, depois aos 22 e nunca mais deixei de ir. Foi paixão ao primeiro trio. Carnaval é minha vida há quase dez anos (micaretas, DVD's, etc.). Virei fã.

- Comida: questão de gosto, portanto minha opinião não vale nada. Eu adoro a comida baiana, regada a frutos do mar e temperos!

"Salvador em 1 dia"

Jorginho Couri

Enviada por Jorginho Couri

Foi a dois em 2018 e achou Muito bom

fui pra salvador pra ir a morro de Sp e da pra conhecer os principais lugares de salvador em um so dia. Sai cedo e fui pra igreja de nossa senhora do bonfim (igreja das fitinhas), depois fui para o pelourinho e rodei por la. 

Peguei o elevador lacerda descendo e fui no mercado modelo (Dica - ande somente pelas principais nao recomendo as ruas mais estreitas pois pode ser perigoso e evite andar de cordao de ouro e etc).

Depois ainda da pra ir na praia da barra e ver o por do sol no farol da barra. E pra fechar o dia fui no bairro do rio vermelho, o mais movimentado a noite.

Fiz tudo isso de uber e sao corridas bem rapidas e baratas. 

"Salvador!!!"

Elaine

Enviada por Elaine

Foi com a família em 2014 e achou Bom

Pelô
Pelô Enviada por Elaine
Olá

Gostaria de deixar minha contribuição...

Estive em Salvador 07/10 a 10/10/2014

Hotel Marazul, bom hotel, café da manhã variado, piscina interditada, quarto são conjugados(tem porta para separar) porém você escuta tudo do quarto ao lado.

Qdo for a igreja do Bonfim, restaurante Sagrado do Bonfim(proprietário Marcos) gente bonissíma...

Fui a Ilha de Itaparica (almoço achei um pouco caro R$35,00 sem bebidas).Valor do passeio R$80,00.

Utilizei transfer do Elielson (071) 8823-5473, muitoooo simpático, pontual.Aeroprto ao hotel R$ 70,00.

Lá em Salvador, é facíl utilizar transporte publico, condução R$2,80.

Os pratos custa em média R$60,00, bem servidos...

"Casal passando Carnaval em Salvador"

Enviada por Marcelo

Foi a dois em 2012 e achou Excelente!

Ivete
Ivete Enviada por Michelle Carvalho
Gente eu e minha esposa passamos o Carnaval 2012 em Salvador e gostaria aqui de passar um pouco das nossas impressões:

Em se tratando de carnaval em Salvador é evidente que você precisa tratar tudo com muita antecedência para não morrer numa pequena fortuna. Passamos um ano planejando e deu tudo certinho. Ficamos em um hotel ao lado do shopping iguatemi, muito bem localizado, o que facilitou muito a nossa locomoção.
O povo bahiano é por demais hospitaleiro, não precisa entrar na neura de que vai ser assaltado, etc.é evidente que, como em qualquer lugar, não pode vacilar, você deve andar como eles, meia chinelo bermuda, documento e dinheirinho trocado para comprar as periguetes (cerveja em lata de 237 ml) no decorrer do trio.
Outra coisa eles são bem honestos, o que acertar com você é o que vai ser cobrado e não existirá mais nem pedido de desconto, nem de gorjeta.
TAXI: existem duas formas de usar taxi lá, combinando o preço antes ou no taximetro, nas várias combinações que fiz o taximetro sempre deu mais barato. Agora combinem antes a forma de pagamento, pois o combinado não custa caro. Existe transporte pirata também.

Fomos de ônibus até a praia de patamares, muito bonita por sinal, e próxima. O transporte coletivo funciona muito bem, todos te dão informação certinha, e o povo falta de deixar na porta do lugar pra ajudar a chegar..rsss.
Blocos: sem dúvida uma das maiores emoções de nossa vidas. Eu e minha esposa gostamos muito, a pegação que rola sempre e tal é mais com a mulecada que quando ve que você tá acompanhado te respeita e parte e ainda pede desculpa. Se você fica com falta de ar não vá pra frente do trio, nós como não temos nos acabamos de dançar.

Se você é um casal que curte mais vinho, não tem tanta animação, acha que passou da época, o conselho que damos é que você NÃO VÁ! pois vão acabar brigando e jogando fora a oportunidade de se divertirem, existem outras opções pra vocês nessa época.

Nós temos um filho de onze anos, somos casados faz 13 e não deixamos perder a alegria que tinhamos no início de namoro, os objetivos são diferentes, antigamente iamos para namorar, hoje sem essa preocupação pois sabemos que seremos eternos namorados, mesmo casados.

Camarote: Ficamos em dois camarotes muito bons, com estrutura boa, bebida e comida a vontade, mas confesso que no bloco é muito melhor, apesar de ser bom dar uma alternada Bloco/Camarote pra dar uma descansada, pois o ritmo é bem frenético.

Bandas: sem dúvida chiclete é o melhor, mas ivete, asa, banda eva são muito boas, bem animados, os trios bem organizados.

Banheiros: Outra preocupação nossa, principalmente da minha esposa, era a questão dos banheiros. Vamos ser bem sinceros os banheiros dos trios são bem limpos, chega a ser cheiroso, sem brincadeira. O dos camarotes idem.

Comida: Como ficamos ao lado do shopping, a praça de alimentação era a nossa melhor opção, mas fica a dica, se você tem problemas estomacais não vá ficar comendo bagulho no meio da rua porque você vai passar mal.
Sol: Protetor solar na veia, o sol de lá queima mesmo.
Temos muitos amigos, mas somos o tipo de casal que consegue se divertir sozinho, não precisamos estar sempre em procissão para nos divertir. Se você precisa de gente animada para entrar no clima, é bom que você vá acompanhado de pessoas/casais animados sob pena de você pifar no meio do bloco e não consegui nem chegar ao final do percurso.

Circuitos: Barra/Ondina traz as bandas da moda - Campo Grande traz os blocos mais de raiz, apesar de um ou outro dia ter também as bandas boas, o chiclete esse ano por exemplo fez o circuito do campo grande sem cordas.

Dinheiro: os casais tem que colocar na cabeça nessa época que estão de férias, são só cinco dias, se for se preocupar com cinco reais a mais ou a menos, vão brigar. Tudo dá pra ser negociado, mas de fato, no carnaval, as coisas são um pouco mais caras mesmos, afinal é a melhor época do ano na Bahia.

"Comendo barato num dos bairros chiques de Salvador"

Claudiana e Dilma

Enviada por Claudiana e Dilma

Foi a dois em 2014 e achou Muito bom

Alegria de dendê
Alegria de dendê Enviada por Claudiana e Dilma
A Barra, em Salvador, é um dos bairros mais chiques da cidade. É um ótimo lugar para assistir o pôr-do-Sol, tomando um picolé de tapioca, ou mesmo para pegar uma praia [fuja dos guarda-sóis que custam R$10,00 só para sentar, há sempre a possibilidade de jogar a canga na areia e filar a sombra de alguém :) ]. Apesar da ostentação do bairro nobre há sim cerveja e comidinhas baratas na beira da praia.
Os pratos feitos custam cerca de R$12,00 e a cerveja gelada custa R$6,00, é só pesquisar, ficamos em frente à praia, com uma vista linda, ouvindo Novos Baianos e pagando um preço gostosinho.
O Acarajé também é gostoso, mas não muda muito o preço do resto da cidade. Provamos em quase todos os pontos turísticos e a média é entre R$6,00 e 8,00, muito bem servidos.

"Salvador"

Enviada por jw

Foi com amigos em 2012 e achou Muito bom

Estive no mês de abril de 2012 em Salvador e arredores.
Passamos dez dias muito felizes. Como já esperava nem tudo são flores. Em todos os pontos turísticos de Salvador; pelourinho, farol da barra, Igreja do Bonfim vão querer colocar fitinhas e colares a todo custo, fuja disso!

Afinal nada é de graça em Salvador. E cuidado com os guardadores de carro nestas regiões, negocie antes de estacionar. O mercado modelo tem muita coisa com preço bacana, vale a pena conferir. No pelourinho a igreja de São Francisco também vale a pena entrar. O pelourinho tem uma área policiada, se limite a ela.
Então alugue um carro e desbrave as praias que margeiam a Estrada do Coco, desde as menos exploradas com Imbaçaí, até a Paria do Forte. Tem paisagens paradisíacas. Vilas do AtLântico e Flamengo também são ótimas e mais proximas.
Em Salvador a melhor moqueca e melhor atendimento foi no Caranguejo do Sergipe da barra, além de ser no lado de um posto policial,recomendo!

E não deixe de ir a Morro de São Paulo, fiquei somente dois dias lá. O que deixou o belo pretexto de voltar, pois este lugar merece uns quarto dias! Para chegar lá fomos de catamarã que se pega no porto de Salvador, esta não foi a melhor parte, afinal quase todo mundo enjoa. Mas chegando lá e tudo é maravilhoso. Se respira outros ares. Não existem pedintes, ou alguém tentando tirar vantagem. As pessoas são alegres, divertidas. Ficamos na segunda praia na pousada Bahia Brasil, que recomendo, instalações confortáveis e execelente café da manhã.

Lá se anda a noite com muita tranquilidade,todos os restaurantes da segunda praia ascendem velas criando um cenário muito bonito a noite, e lá também acontece o luau, que não se paga. E em geral, mesmo sendo uma ilha as coisas não são muito caras.
Mais dicas

Mais informações e atrações de Salvador

Copyright 2000-2022 Férias Brasil©