48 horas nas montanhas de Gonçalves (MG)

Por Adrian Alexandri *
16 de Junho de 2020

Paisagem encantadora da Serra da Mantiqueira Paisagem encantadora da Serra da Mantiqueira (foto: Divulgação Prefeitura de Gonçalves)

Quem se dispõe a conhecer Gonçalves (MG) em um final de semana pode voltar bem cansado para casa. Mas, garanto, recompensado. O destino do turista que busca sossego, aventuras na natureza ou boa comida tem opções variadas e que exigem disposição. Quer mais um bom motivo para programar subir a linda serra em breve? Algumas pousadas por lá reabrem no próximo dia 22 de junho! Mas atenção, porque muitos dos lugares indicados aqui ainda estão fechados.

A cidade, conhecida como a Pérola da Mantiqueira, com altitude de 1.229 m, tem atrações em todas as estações. Ainda que no verão chova bastante, as muitas cachoeiras valem pela beleza e pelas piscinas que se formam. No restante do ano, dias de sol garantem passeios pelas suas montanhas com vistas estonteantes, e noites frias com um céu limpo e muito, muito estrelado. 

O clima de roça – afinal Gonçalves não chega a ter 5 mil habitantes - combina com o destino romântico de suas pousadas e restaurantes, mas que também pode ser embalado com cavalgadas, trilhas e outros esportes mais radicais.

Sexta noite
Se você chegar na sexta à noite, pode jantar em algum restaurante das pousadas que abrem para o público, como a Nó de Pinho e Sauá, ou no centro da cidade: Quintal da Bel, Porto do Céu ou Armazem São Bento, um misto de café, lojinha, muitas vezes com alguma atração, principalmente na alta temporada. Durma cedo para aproveitar bem o sábado.

Boa mesa: no restaurante Sauá, delícias contemporâneas com vista!Boa mesa: no restaurante Sauá, delícias contemporâneas com vista! (foto: Divulgação)

Sábado dia
Comece o dia pela feirinha mais tradicional da cidade - Orgânicos da Mantiqueira. O passeio é obrigatório, pois nos últimos anos Gonçalves viu sua produção de alimentos orgânicos se multiplicar. Ali você encontrará frutas, legumes e verduras, além de geleias, pães, queijos, plantas e artesanatos variados. Há um café, com bolos e tortas deliciosos. Também é possível conhecer os produtores e agendar uma visita para ver de perto onde são processados os azeites, a criação de ovelhas ou a produção de queijos e iogurtes, além de sítios de alimentos orgânicos.

Feira livre é sucesso nas manhãs de sábado!Feira livre é sucesso nas manhãs de sábado! (foto: Divulgação Orgânicos da Mantiqueira)

Em seguida, é hora de conhecer alguma cachoeira, se o tempo permitir. Há muitas, como Simão, Cruzeiro ou Henriques, cada uma com características diferentes, e em todas têm que se tomar cuidado, principalmente com crianças. A água, normalmente, é bem gelada e, em algumas delas, cobra-se uma taxa de visitação.

Ainda tem fôlego para mais uma aventura? Há duas trilhas que ficam “atrás” de bons restaurantes: Pedra do Jair, no Juncal; e Ao Pé da Pedra. Em ambas dá para finalizar o passeio se deliciando com a cozinha mineira. Embora um pouco mais puxada, a Pedra do Jair pode ser feita por qualquer aventureiro iniciante, tomando-se, claro, todos os cuidados. A subida da Pedra Chanfrada, atrás do Ao Pé da Pedra, leva cerca de 20 minutos.

Pèdra Chanfrada tem fácil acessoPèdra Chanfrada tem fácil acesso (foto: Divulgação Prefeitura de Gonçalves)

Para continuar no pique, há três cervejarias artesanais na região que valem a visita. Escolha uma: Três Orelhas, que fica no caminho de volta das duas pedras, com uma vista linda; Teresa, no Mundo Novo; e, se quiser andar um pouco mais, a Zalaz, em Paraisópolis. São expoentes de uma leva de microcervejarias que explodiu na região na Mantiqueira, muitas usando ingredientes locais.

Sábado noite
Depois de tudo isso, hora de descansar para a programação da noite, que pode seguir com um jantar (restaurantes já indicados), ou algo mais leve, como o Sabores da Mantiqueira. No bairro Sebastião das Três Orelhas, este bistrô oferece todas as noites caldos e sopas, além do biscuit, uma espécie de tostex com pão de polvilho. 

Se quiser apenas petiscar, vá ao Depois do Escuro, no Retiro. Se a proposta for comer ouvindo uma boa música, cheque a programação do Sebastian Bar e do Libertas Atrás do Alto, este em um galpão a 1,5 km do centro. É a oportunidade de conhecer artistas locais. Atente-se que Gonçalves não tem uma vida noturna diversificada e os estabelecimentos costumam fechar cedo, diferente de outros destinos turísticos.

Domingo
Chegou domingo e, claro, você quer aproveitar o dia antes de voltar para casa. Comece visitando algum mirante da região. Um, fácil de subir, você acessa pelo lado esquerdo quando se entra na cidade, onde há uma cruz e consegue-se ver bem todo o centro de Gonçalves. O outro é a Pedra de São Domingos, altitude de quase de 2 mil metros, onde se pode avistar várias cidades, como Monte Verde. Mas o melhor passeio, para mim, é pegar as estradas e desbravar. Sempre se descobre um lugar diferente ou ângulo novo para apreciar a beleza da Serra da Mantiqueira.

Depois, visite o centro da cidade, com suas lojinhas charmosas. Vale conhecer Dona Terra, Ensaboa, Arte Zen, Chic na Roça e as roupas e bijuterias descoladas da Rebeca Guerberoff. As geleias diferentes – todas deliciosas – você vai encontrar n’A Senhora das Especiarias. 

Papegilla, da Chintya Gavião, e Sous Le Manteau, da Ana Paula Barros de Mattos, são obrigatórios para quem gosta de cerâmica. Se quiser levar comida para casa, pronta ou para preparar, vá no Degustare, do casal Renata e Gustavo. Há sopas, massas, molh os e patês deliciosos. Passe também, que seja para um café ou um pão de queijo da Canastra, no Empório Detrás da Matriz. Comandado por Leca e Cris, oferece queijos, cervejas e outros produtos locais além de servir almoço nos finais de semana.

Papegilla encanta pelas cerâmicasPapegilla encanta pelas cerâmicas (foto: Divulgação)

Deu fome? Se quiser almoçar pelo centro, vá ao Serras e Quintais. Vilma e Juarez recebem com um cardápio vegetariano, só de orgânicos. Há também frutas e verduras para levar. Outra opção é o QueroQuero, no Mundo Novo. Lá, o cozinheiro e artista plástico André Galli tem sua galeria junto a um jardim muito charmoso, que abre somente nos feriados e finais de semana, sempre sob reserva. Ali você pode estender sua preguiça durante toda a tarde e fechar o agitado final de semana. Se não tiver conseguido fazer metade desta programação, não se preocupe: vira desculpa para voltar outras vezes.

* Adrian Alexandri é jornalista 
Planeje sua ida para Gonçalves


Veja também
Descubra um destino
Veja mais ideias de viagens
Copyright 2000-2020 Férias Brasil©