Dicas de Viajantes

Serra Catarinense: Vinhos bem-vindos em todas as estações! - Araucária e meio aos vinhedos na Vinícola Pericó Valley
Guia da Cidade Hotéis e Pousadas Aluguel por Temporada Envie sua dica
Em destaque
Mais recentes

"Mountain Bike e as descidas das maravilhosas serras de Santa Catarina"

Enviada por Jose Luiz

Foi com amigos em 2014 e achou Excelente!

Nos dias 15 e 16 de novembro de 2014 fizemos uma excursão para as serras de Santa Catarina.

No primeiro dia fizemos, de bike, a imperdível descida da Serra do Rio do Rastro.
Há uma imensa integração entre os motociclistas, motoristas e ciclistas.
O único cuidado é com os caminhões.
Aconselho a levarem um cartão de memória de reserva, pois há muitos locais onde paramos e tiramos muitas fotos.
É um passeio imperdível, descer tranquilamente a serra e observar a flora e a fauna em completa sintonia!!!!!

No dia seguinte fomos para o Morro da Igreja, de onde se pode observar a maravilhoso vale onde se encontra a Pedra Furada.

Mais uma vez descemos de bike, com mais harmonia ainda entre a natureza, motociclistas, ciclistas, bugueiros, etc.

Mais um passeio imperdível!!!

Ao terminar a descida pode-se ir até uma parte da Serra do Corvo Branco, que continua fechada por causa de deslizamentos.

Depois é só voltar pedalando até Urubici que é uma cidade muito linda e nesta época a temperatura fica por volta dos 24 graus.

O ideal é descer a Serra do Rio do Rastro, voltar e ir direto para Urubici, para no dia seguinte fazer os outros passeios.

Fica a dica e um bike abraço.

PS. Depois publico fotos da Serra do Rio do Rastro. Sobre a descida do Morro da Igreja eu não tirei fotos, apenas filmei minha descida. Só na edição do filme é que percebi que alcancei 68,2 km/h de velocidade máxima, mas há curvas que foram feitas em 12 km/h.

"Cada dia tem mais coisas pra fazer além de curtir o frio!"

Savana Goulart Serafim Ribeiro

Enviada por Savana Goulart Serafim Ribeiro

Foi a dois em 2014 e achou Bom

Estação da Epagre no outono
Estação da Epagre no outono Enviada por Savana Goulart Serafim Ribeiro
Meus sogros residem em São Joaquim e estamos sempre lá! Há coisas maravilhosas e imperdíveis que não se pode deixar de fazer em SJ: a) descer/subir a Serra do Rio do Rastro, que em cada vez que vou vejo uma paisagem diferente, uma cascata diferente... almoçar no mirante ou nos restaurantes logo a frente, como o Cascata, Tropeiro,Carvalho é uma delícia, mas delícia mesmo; b) curtir as cachoeiras no caminho, Pirata, etc; c) visitar a Vinícola Francioni, uma construção idealizada por um homem apaixonado por vinhos e construída toda de acordo com a fabricação da bebida, o descanso do líquido, etc; d) conhecer a Estação da Epagri, que em determinadas épocas do ano é lindíssima, no outono a queda das folhas (abril, maio), no inverno a neve (julho, agosto) e na primavera a florada da cerejeira (setembro); e) o Snow Valey, restaurante e pousada que conta com trilha, tirolesa, arborismo... e é bem legal. A cidade é pequena, em nada se parece com Gramado, sofre com falta de estrutura, mas é aconchegante e possui uma beleza ímpar em seus pontos turísticos que rendem fotos maravilhosas, além de quilinhos extras em virtude da gastronomia que é a melhor do mundo! Não deixe de saborear o pinhão e as comidas que levam pinhão (entreveiro e paçoca), além da rosca de qualhada e a bejajica joaquinense.

No centro da cidade, a comilança fica por conta do Yaquissoba do Japonês (comunidade japonesa é grande), foundie no Pequeno Bosque, churrasco no Vento Minuano e café no Divino Grão, além de comida postuguesa no restaurante recém inaugurado lá. Passeios nas cidades de Lages (cidade maior, mais agito, balada) e Urubici (mais descanço ainda, com a Serra do Corvo Branco e seu paredão de 90 m de altitude, a Cascata do Avencal e o Morro da Igreja) também valem muito a pena! Há pousadas fofas em todos! E fica perto também dos cânions em Cambará do Sul! Showww! Não percam! Venham curtir a neve!

"Encantador"

Bruna

Enviada por Bruna

Foi a dois em 2013 e achou Excelente!

A Villa Francioni é uma vinícola maravilhosa, muito bem estruturada para receber visitantes. Cada pessoa paga R$30,00 como ingresso, no fim da visita este valor pode ser revertido em compras dos vinhos lá fabricados. O passeio é por toda a vínicola, você consegue ver as parreiras de uva e todo o processo de fabricação do vinho, no final é feita a degustação de 5 tipos de vinhos. Vale muito a pena conferir. É um cenário deslumbrante!!

"Fora Estresse"

Enviada por Cre Vidal

Foi com a família em 2011 e achou Muito bom

Amei São Joaquim, a natureza é linda e o clima muito aconchegante , coma a pizza do João no final da avenida e vá também a Serra do Rastro.Pois nunca vi natureza mais deslumbrante , enobrece a alma e o espírito.
Quero voltar a pequena São Joaquim.

"Passeio imperdível."

Enviada por Reginaldo Candido

Foi com a família em 2012 e achou Excelente!

Paisagens lindíssimas, gastronomia perfeita, tudo de bom neste lindo pedaço do Brasil.

"Que Decepção!"

Enviada por Rosana Mello

Foi com a família em 2018 e achou Péssimo

Acho que São Joaquim deve funcionar só quando cai gelo. Cidade abandonada, sem preparo para receber turismo fora da época de inverno. Restaurantes fecham por volta das 13h. Atrações como a igreja, vinícolas, portal e parque da maçã, fechados ou em total estado de abandono. Nem para vender há boa vontade. Muito triste. A secretaria de turismo dessa cidade precisa rever seus conceitos...

"Turismo"

Enviada por Andrea

em 2018 e achou Péssimo

Se você for mochileiro nem adianta querer ir cidade não oferece serviço de transporte onibus que leva de uma cidade a outra. Não existe rede de lanchonete ou restaurante bons. São caros e comida horrível. Sem dizer que se precisar de táxi este é impossível de ter na cidade. Cuidado para não pisar em fezes de cachorros ou ser atacado por eles. Nada de especial numa cidade que quer se achar turística.
Copyright 2000-2022 Férias Brasil©