São Raimundo Nonato (PI)

  • Por que ir - Formações rochosas enfeitam as paisagens Por que ir - Formações rochosas enfeitam as paisagens
    Enviada por Bernadete
  • Parque da Serra da Capivara (PI) ganha museu - Interatividade é uma das características do espaço Parque da Serra da Capivara (PI) ganha museu - Interatividade é uma das características do espaço
    Enviada por Divulgação
  • Um dos sítios arqueológicos do Parque Serra da Capivara Um dos sítios arqueológicos do Parque Serra da Capivara
    Enviada por Bernadete
  • Parque da Serra da Capivara (PI) ganha museu - Museu fica em meio a Patrimônio da Humanidade Parque da Serra da Capivara (PI) ganha museu - Museu fica em meio a Patrimônio da Humanidade
    Enviada por Divulgação
  • Parque Serra da Capivara - Pinturas Rupestres. Parque Serra da Capivara - Pinturas Rupestres.
    Enviada por Doralice Melo dos Santos
  • Parque Serra da Capivara - Serras belíssimas. Parque Serra da Capivara - Serras belíssimas.
    Enviada por Doralice Melo dos Santos

Porque Ir

A 510 km da capital Teresina (e a 380 km de Petrolina, em Pernambuco), a cidadezinha é a base para visitar um dos principais cartões-postais do Piauí: o Parque Nacional Serra da Capivara, criado em 1979. Mais antigo sítio arqueológico das Américas, a reserva reúne a maior concentração de pinturas rupestres do mundo, tombadas como Patrimônio Cultural da Humanidade em 1991. Espalhados por quase 130 mil hectares, o parque conta com mais de mil sítios arqueológicos identificados e catalogados.

Baixão da Pedra Furada reúne os cartões-postais da Serra da Capivara

Além de abrigar a maior coleção de arte pré-histórica ao ar livre do planeta, o parque chama a atenção também pela organização e estrutura, com passarelas e trilhas que revelam pinturas datadas em 12 mil anos. As gravuras não se limitam a representar figuras humanas, animais e plantas. As mais expressivas descrevem rituais religiosos, cenas de caça, de parto e de sexo. 

A reserva é formada por um conjunto de quatro serras – Serra da Capivara, Serra Branca, Serra Talhada e Serra Vermelha, envolvendo ainda os municípios de Brejo do Piauí, Coronel José Dias e João Costa.

Partindo do Centro de São Raimundo, que oferece pousadas e restaurantes, existem 14 circuitos organizados dentro do parque que podem ser percorridos pelos visitantes, sempre na companhia de um guia autorizado.

Entre os mais procurados estão o Desfiladeiro da Capivara (18 km do Centro, repleto de tocas com inscrições rupestres e mirante); e o Baixão da Pedra Furada (30km). Ali estão reunidas as maiores estrelas do parque: o mural com as duas cenas mais famosas (o logotipo do parque e o beijo) e o cartão-postal, a Pedra Furada, com um mirante estonteante. A Baixa da Pedra Furada foi, ainda, o cenário da descoberta dos vestígios mais antigos de presença humana nas Américas – 58 mil anos. Não deixe de apreciar as paisagens, emoldurada por vegetação de caatinga, vales e formações rochosas surpreendentes.

O pqrque abriga ainda o Museu da Natureza, inaugurado em 2018. Ele conta a história da caatinga, onde está situado, desde a época dos primeiros fósseis encontrados até os dias atuais. No acervo, coleção de fósseis que datam de até 10 mil anos, todos encontrados na região - a área do parque concentra o maior número de sítios arqueológicos das Américas: são mais de mil, dos quais aproximadamente 200 também estão abertos à visitação. 

Com formato espiral e dois pavimentos, o museu se estende por cerca de quatro mil metros quadrados no município de Coronel José Dias. Além de artefatos da região, o acervo também conta com fósseis de animais que hoje só existem no Bioma Amazônia. O visitante pode percorrer 12 salas, que falam também sobre o surgimento do universo, o nascimento do planeta, além do desenvolvimento da vida, iniciado há 3,5 bilhões de anos. O museu oferece ainda uma série de experiências interativas aos visitantes, com diferentes recursos tecnológicos, como projeções e realidade aumentada.

Inclua tambpem no roteiro cultural uma visita ao moderno Museu do Homem Americano, a 2 km do centrinho de São Raimundo, onde projeções, hologramas e mesas de luz contam a história do povoamento das Américas segundo o que foi escavado na Serra da Capivara.

As compras também merecem um parágrafo à parte! A fábrica da Cerâmica Serra da Capivara transforma a matéria-prima da região, a argila, em cerâmica vitrificada de estilo japonês, decorada com os motivos rupestres do parque. De segunda a sábado é possível ver os artesãos em ação. Já no quesito gastronomia, as delícias regionais fazem sucesso como a galinha caipira, a carne de sol, o bode assado e o pirão de galinha.

A melhor época para visitar a região é na seca, que vai de maio a outubro, mas prepare-se para o calor intenso. 

Diário de Viagem

Parque da Serra da Capivara (PI) ganha museu

Parque da Serra da Capivara (PI) ganha museu
Espaço reúne acervo sobre a caatinga

Veja também as dicas de viajantes
Copyright 2000-2019 Férias Brasil©