48 horas nas vinícolas de Santa Catarina

Por Lorena W. Bortoloti
13 de Julho de 2021

Casa Del Nono é puro charme Casa Del Nono é puro charme (foto: Lorena W. Bortoloti)

Como amantes de vinho, não podíamos deixar de conhecer as vinícolas de Urussanga, cidadezinha no sul de Santa Catarina, a apenas 30km de Lauro Muller e a 100km de São Joaquim, além de pertinho da lindíssima Serra do Rio do Rastro. 

Por aqui, as vinícolas trabalham com a uva Goethe, que são cultivadas em pouquíssimas cidades brasileiras no Sul de Santa Catarina, entre elas Urussanga e Pedras Grandes. Com a uva Goethe são produzidos vinhos brancos com sabor e aroma bem intensos nas opções seco ou suave. O passeio, porém, vai além dos vinhos, sendo repleto de história!

Dia 1
A primeira Vinícola que visitamos foi a Mazon, no local também funciona uma pousada e um restaurante aos finais de semana. Provamos alguns vinhos e gostamos muito do Merlot. Achamos muito interessante os objetos antigos expostos no salão onde fomos atendidos, ambiente muito legal para tirar fotos, assim como o lado externo.
Na Vinícola Mazon, Merlot é o destaqueNa Vinícola Mazon, Merlot é o destaque (foto: Lorena W. Bortoloti)      

Na sequência, fomos na Vinícola de Noni, que fica muito próxima a Vinícola Mazon. Na de Noni, o destaque fica para o Cabernet Sauvignon. Emendamos na Vinícola Casa Del Nono que fica no centro da cidade e, lá, descobrimos mais sobre a história da região e da Uva Goethe, que chegou à Urussanga no final do século 19, trazida pelo italiano Giuseppe Caruso Mac Donald, e rapidamente se adaptou ao solo da região. 

Seu cultivo foi praticamente extinto no final do século 20 por conta da mineração, pois várias famílias abandonaram as plantações e foram trabalhar nas minas. Em 2005, para a nossa sorte, alguns produtores decidiram voltar a produzir as uvas Goethe e hoje a região é bastante conhecida por esta modalidade de vinho. Experimentamis mais alguns rótulos muito bons e depois de tanta explicação tivemos que comprar mais algumas garrafas para a nossa adega. Depois da Del Nono, fomos decansar com o carro já abarrotado de vinhos! 
  
Dia 2
Começamos o dia na Vinícola Trevisol, que produz vinhos nas variedades Goethe, Cabernet Sauvignon e Merlot, além de espumantes e sucos.

Finalizamos nossa viagem pela região conhecendo a Pousada Vale dos Figos, que é muito bonita, bem cuidada e conta com chalés, piscina natural, cachoeira, bicicletas, muita área verde para os hóspedes é uma ótima opção para curtir e relaxar bem perto da natureza.
[FBFOTO:007370915]

A cachoeira é perfeita e de fácil acesso, nem chega a ter trilha, o trajeto até a parte baixa da queda é todo feito por escada bem tranquila. Vale o passeio!
   
Em breve, contaremos sobre nosso roteiro pelas vinícolas de São Joaquim!




 

Planeje sua ida para Lauro Muller


Lorena Bortoloti

Adora viajar em família para descobrir novos destinos.... Não por acaso, é autora do blog Eu amo Viajar.

Veja também
Descubra um destino
Veja mais ideias de viagens
Copyright 2000-2021 Férias Brasil©