Forte de Santo Antônio - Salvador (BA)

Jotafreitas / Bahiatursa

Um dos principais cartões-postais de Salvador, a fortaleza é hoje ponto de encontro de baianos e turistas na hora do pôr do sol. Erguida por volta de 1536, é considerada uma das mais antigas edificações militares do Brasil. Em 1698 a construção ganhou um farol (o famoso Farol da Barra) - o primeiro da América do Sul - para orientar as embarcações, missão que continua a ser cumprida. Peça fundamental na luta contra os holandeses, o espaço abriga o Museu Náutico da Bahia, com visitas monitoradas.

Fortes São Diogo e Santa Maria - Salvador (BA)

Aninha Franco

Localizados no Porto da Barra, formavam com o Forte de Santo Antônio (Farol da Barra) a tríade defensiva baiana que, em 1638, detonou os holandeses comandados por Maurício de Nassau. Em 2016, as duas edificações foram revitalizadas e ganharam projeções noturnas e exposições permanentes e interativas - do etnólogo e fotógrafo Pierre Verger, e do artista plástico Carybé, respectivamente. Os fortes podem ser explorados conjuntamente com apenas um ingresso.

Fortaleza de Nossa Senhora dos Remédios - Fernando de Noronha (PE)

Divulgação

Com uma vista espetacular do Morro do Pico, da Vila dos Remédios e de algumas praias, a fortaleza foi a maior fortificação implantada pelos portugueses no século 18. Erguida sobre um primitivo reduto holandês, o forte funcionou como presídio comum e político entre a década de 30 e o ano de 1942. Durante a Segunda Guerra, serviu de abrigo para soldados americanos. Tombada pelo Iphan, a fortaleza teve suas ruínas preservadas e é aberta à visitação. Vale a pena!

Forte de Copacabana - Rio de Janeiro (RJ)

Sargento Carolino

Com 100 anos completados em junho de 2017, o Forte de Copacabana é um dos ícones da praia mais famosa do país. Inaugurado como a mais poderosa fortificação do continente, o local tem uma ativa participação na história do Brasil: em 1922, foi palco de episódio conhecido como Levante dos 18 do Forte; serviu de prisão para o presidente Washington Luís na Revolução de 1930; e em 1964 recebeu reuniões que culminaram com o golpe militar. Hoje, é repleto de atrações como o Museu Histórico, o Café do Forte (filial da tradicional Confeitaria Colombo) e eventos culturais diversos e gratuitos, além de uma vista de tirar o fôlego!

Forte de São José da Ponta Grossa - Florianópolis (SC)

Markito

Pertinho da famosa praia de Jurerê, no norte da ilha, o forte exibe ainda a praia da Daniela e o lado continental da capital catarinense. Harmonioso, o conjunto arquitetônico cercado por espessas muralhas abriga a Casa do Comandante, o Paiol de Pólvora e a capela de São José. Bastante preservada, foi restaurada entre os anos 70 e 90 pelo Iphan e pela UFSC. Durante os trabalhos de arqueologia, vários artefatos foram encontrados e hoje fazem parte de uma exposição permanente aberta ao público.

Forte de São Mateus - Cabo Frio (RJ)

Secretaria de Turismo de Cabo Frio

Instalado na praia mais badalada da cidade, o mais antigo monumento da Região dos Lagos (1620) tem fácil acesso, é aberto à visitação e exibe um belo visual. Restaurado e preservado, é repleto de mirantes que descortinam cartões-postais como a bonita orla da praia do Forte, o Canal e da Ilha do Japonês. O espaço ainda mantém os canhões originais, que protegiam os portugueses das invasões de espanhóis e holandeses. A antiga Casa dos Guardas foi transformada em espaço cultural, expondo obras de artistas locais.

Forte dos Reis Magos - Natal (RN)

Setur/RN

O nome é inspirado na data do início da construção: 6 de janeiro de 1598, Dia de Reis. A arquitetura singular, em formato de estrela, faz da construção colonial um dos cartões-postais de Natal. No interior, os canhões restaurados, a capela com poço de água doce, os alojamentos e as torres de observação com vista para o encontro do mar com o rio Potengi são as atrações e podem ser visitadas diariamente. Entre as curiosidades está a invasão holandesa em 1633, apesar dos muitos aparatos de defesa. Os portugueses só conseguiram retomar a cidade e o forte anos mais tarde.

Forte das Cinco Pontas - Recife (PE)

Setur/Recife

Localizado estrategicamente nos arredores do encontro do rio Capibaribe com o mar, o forte foi construído em 1630 pelos holandeses. Porém, durante uma restauração ainda no século 17, a construção perdeu sua estrutura original de cinco pontas e ficou apenas com quatro, como permanece até hoje. Tomado por tropas portuguesas em 1654, o local já foi usado como presídio e como batalhão do Esquadrão de Cavalaria. Visitas guiadas conduzem a um tour pela fortaleza e também pelo Museu da Cidade, sediado no espaço e com exposição de mapas, fotos e documentos.

Forte Orange - Itamaracá (PE)

Setur/PE

A 50 quilômetros da capital pernambucana, na ilha de Itamaracá, a fortaleza é mais um exemplo de construção holandesa na região. Depois de ocupado pelos portugueses, passou a ser chamado de Forte de Santa Cruz. Trabalhos de restauro estão em andamento e a promessa é de que, após as obras, seja possível contemplar vestígios da construção holandesa que estavam escondidos sob a atual fortificação portuguesa - o forte foi erguido pelos holandeses em taipa, porém, foi reconstruído pelos portugueses em pedra. De lá, avista-se a Coroa do Avião, uma ilhota com boa estrutura de barracas, acessível por barco na praia do Forte Orange.

Forte São João - Bertioga (SP)

Renata de Brito - Prefeitura de Bertioga

Uma das mais antigas fortalezas brasileiras, São João foi inaugurado em 1547 pelos portugueses. Bem conservado, o espaço que foi tombado como patrimônio histórico e cultural em 1940 e exibe paredes originais, além de abrigar exposição permanente de armas e de ocas indígenas. As visitas monitoradas permitem conhecer a fundo as histórias e curiosidades do forte, que descortina bonita vista do Canal de Bertioga. Estique o passeio até o Parque dos Tupiniquins, nos arredores, com grande área verde, artefatos históricos e estátuas.

+ Especiais do Brasil
+ Ideias de Viagens
Copyright 2000-2017 Férias Brasil© Todos os direitos reservados.
instagram
twitter