Exibindo avaliações mais recentes do TripAdvisor

  1. "História e Exposições"

    5

    Eu amo o Rio. E gosto de aprender sobre a cidade, que é parte da nossa história. Além do prédio histórico, apresenta exposições magníficas. Hoje é Centro Cultural, mas o Paço Imperial já foi local de acontecimentos históricos marcantes, é considerado o mais importante dos edifícios civis coloniais do Brasil. Em 9 de janeiro de 1822, D.Pedro I respondeu aos chamados de Portugal, de uma das janelas do Paço Imperial: “Se é para o bem de todos e felicidade geral da Nação, estou pronto. Digam ao povo que fico.” Estamos no Bicentenário do “dia do fico”. Outro momento marcante que aconteceu no Paço, foi a assinatura da Lei Áurea, em 1888, pela Princesa Isabel. Mas no local já existiam bem antes, o Armazém Real e a Casa da Moeda; que foram aproveitados, na construção da Casa do Governador da Capitânia, no séc.XVIII, o governador era Gomes Freire de Andrade; 1763 – transferência da sede do Vice-Reino de Salvador p/ o Rio, passou a ser casa de despachos do Vice-Rei – Paço dos Vice-Reis. Em 1808, chegada da família Real portuguesa, edifício passou a Paço Real, usado p/ casa de despachos do Príncipe Regente D.João VI (e depois Rei). Alterações acrescentaram novo andar central voltada p/Baía de Guanabara, interiores redecorados, ganhou uma sala do trono, onde acontecia a cerimônia do “beija-mão”; 1816, p/ aclamação do Rei D.João VI, foi construída a “Varanda”, um anexo entre o Paço e o Convento p/ cerimônia; na Varanda, também foram coroados D.Pedro I (1822-1831), e D.Pedro II (1840-1889), sendo demolida ainda no 2º.mandato. Após a Independência, 1822, passou a Paço Imperial, funcionando como despacho e residência eventual de D.Pedro I e depois D.Pedro II. Após a Proclamação da República, 1889, as propriedades do reino foram arrestadas e leiloadas; o Paço foi transformado em Ag.Central dos Correios e Telégrafos; a decoração interna foi destruída e dispersa; expandiram um 3º.andar; o pátio central ocupado e fachada alterada; em 1938 houve o tombamento, e só em 1982 houve a restauração à forma que tinha em 1818 pelo IPHAN; em 1985 Centro Cultural, mostras dos mais variados tipos (pintura, fotografia, escultura, cinema, música, etc). O Paço dispõe de uma biblioteca de arte e arquitetura (Biblioteca Paulo Santos) e várias lojas (livraria, disqueria, restaurante). Entrada é gratuita.

    18/01/2022 por solsilviagens
  2. "Um.verdadeiro palácio que está entregue a pessoas que não sabem o que é cultura."

    1

    O Paço Imperial, um local nobre que expõe quadros com sexo explícito, uma avacalhação total! Péssimo gosto, um lixo repugnante! Tristeza e vergonha!

    28/08/2021 por annakH7218FA
  3. "História do Brasil"

    5

    O Paço Imperial foi a primeira residência da família real no Brasil. O local foi restaurado e está bem conservado. Há explicações sobre a construção do local, a chegada da Família Real e sobre os acontecimentos históricos, como o Dia do Fico, a Independência, o fim da Escravidão e a Proclamação da República. Muito interessante para crianças que estão aprendendo o tema na escola.

    14/07/2021 por bchinen
  4. "Sem graça."

    3

    Me fizeram muita propaganda do local... mas na hora H achei meio sem graça esse passeio.. Enfim ... pode ser eu que seja enjoado também...

    30/11/2020 por KalebShirayanagui
  5. "Razoável"

    3

    É um prédio de grande impacto, localizado no centro do Rio de Janeiro. Não havia exposição. Então pra mim, foi totalmente sem graça.

    14/03/2020 por nayarasian

As avaliações nesta página são oferecidas por nosso parceiro TripAdvisor.
As avaliações são opiniões dos membros do TripAdvisor e não do TripAdvisor LLC.