48 horas em Vassouras (RJ)

Por Juliana Castanheira
29 de Novembro de 2018

Bosque dos Sinos, no Jardim Uaná-Etê Bosque dos Sinos, no Jardim Uaná-Etê (foto: Lorena Zschaber)

Todo carioca curte praia, mas uma fuga para as montanhas de vez em quando ajuda a respirar novos ares. Desta vez, a motivação da viagem foi visitar um espaço cultural incrível – o Uaná Etê Jardim Ecológico - daqueles que dá orgulho de saber que fica em nosso estado e vale duas horinhas de estrada até Vassouras.  

Sexta-feira
Depois de uma viagem tranquila pela Dutra, chegamos ao hotel Fazenda Galo Vermelho, onde fomos recebidos com um bolinho de chocolate e um caldinho de feijão, cortesia do hotel para recepcionar os hóspedes que chegam para o fim de semana.  

Um pouquinho mais tarde, a comilança continua no farto jantar, com aquele sotaque mineiro e um inconfundível gostinho de cozinha de fazenda. Em seguida, uma noite de bingo e muitos brindes.  

Sábado
O sábado foi dedicado a desfrutar o hotel. Localizado nas proximidades do Centro Histórico de Vassouras, às margens do Caminho Real, a Fazenda do Barão de Vassouras – hoje, Hotel Fazenda Galo Vermelho - foi residência de férias da família de proprietários, que já está em sua quinta geração. 

Ao todo, são 600 hectares, sendo 300 de preservação de Mata Atlântica onde o visitante pode vivenciar o dia a dia da fazenda: o manejo dos cavalos, o cultivo da horta e a alimentação dos animais, além de muitas outras atividades que encantam o típico morador da cidade grande. Tivemos a sorte de presenciar o parto de uma cabrinha, mais novo mascote do hotel. Emocionante! 
 
Mas a estrutura de lazer vai muito além. O espaço oferece variadas opções de lazer, que incluem paredão de escaladas, canoagem, arco e flecha, piscina, quadra poliesportiva, passeio em jardineira, passeio de charrete, entre outros.  

Passeios de caiaque reúnem famíliasPasseios de caiaque reúnem famílias (foto: Juliana Castanheira)

Nas noites de sábado, o hotel oferece uma bonita festa, com comes e bebes, decoração temática (que varia a cada mês) e música ao vivo. 

Domingo
Reservamos o domingo para um passeio pelo haras da fazenda. Demos umas voltas no piquete para testar a montaria em um animal muito calmo e saudável, acompanhado pelo seu cuidador, que nos orientou para que a experiência fosse divertida e segura. 

No haras, diversão garantida!No haras, diversão garantida! (foto: Juliana Castanheira)

Depois do almoço, nos despedimos do hotel para finalmente conhecer o Uaná Etê, um jardim ecológico aberto à visitação que propõe uma vivência musical em meio à natureza. 

O espaço fica a poucos metros do hotel e a 15 minutos de Vassouras, no distrito de Sacra Família, a cerca de duas horas do Rio de Janeiro.

Entre mirantes e jardins estão dispostas atrações permanentes, como um bosque de sinos; a árvore de infinitas possibilidades - onde você pode deixar seu desejo dentre as centenas de fitilhos; teias de cordas para descanso e um labirinto musical, com diversas instalações sonoras. 

No Uaná, redes para descansar e um lindo visualNo Uaná, redes para descansar e um lindo visual (foto: Juliana Castanheira)

Impossível não comparar ao Instituto Inhotim, em Brumadinho (MG). Porém, no projeto dos proprietários Cristina Braga e Ricardo Medeiros a intervenção artística é prioritariamente musical. 

Para entender de onde vem tanta inspiração, basta conhecer um pouquinho o currículo do casal. Cristina é musicista, cantora e foi a 1ª harpista do Theatro Municipal do Rio de Janeiro no período 1993-2016. Já Ricardo Medeiros é compositor, arranjador e contrabaixista solista da Orquestra Sinfônica Nacional até 2014. 

O nome Uaná Etê significa, na língua franca indígena, “multidão de vagalumes”, uma homenagem ao espetáculo da natureza que pode ser conferido de perto por quem se acomoda na Eco Hospedagem, situada no topo do Jardim. 

Na sede, há uma instalação modular coberta, um sobrado com cinco quartos, piscina, estacionamento com capacidade para 100 carros e um bistrô. Fins de semana, feriados e datas festivas ganham uma programação especial, com visita guiada, apresentações musicais e outras intervenções. Tudo isso em um espaço de 135.000 m2 rodeado pela exuberante Mata Atlântica. 

Sem dúvida é um passeio imperdível para quem visita à região, um verdadeiro achado no Vale do Café com a ambição de se tornar um dos principais espaços de visitação do país. E olha que tem todo potencial. Daqueles “must go” no interior do estado.

Cartão-postal reúne igreja e chafarizCartão-postal reúne igreja e chafariz (foto: Divulgação)

Antes de ir embora, uma passadinha para a cidade de Vassouras, com uma simpática pracinha e igreja no Centro, fechando o fim de semana com aquele clima bucólico da vida do interior. 



Compartilhe:
Descubra aqui mais sobre Vassouras: O que ver e fazer, dicas e mais


Juliana Castanheira

Jornalista e Assessora de Imprensa com mais de dez anos dedicados a vivenciar e comunicar experiências de Turismo e Hotelaria.

Veja também
Escolha seu destino
+ Ideias de Viagens
Copyright 2000-2018 Férias Brasil©