48 horas em Araras, distrito de Petrópolis (RJ)

Por Juliana Castanheira
26 de Julho de 2018

Por do sol também faz parte dos espetáculos Por do sol também faz parte dos espetáculos (foto: Fundação de Cultura e Turismo)

A região Serrana é daqueles refúgios para quem quer fugir do calorão do verão, e para quem quer curtir o friozinho do inverno. Ou seja, é boa pedida o ano inteiro, e o carioca sabe bem disso. 

Sem grandes planejamentos, é só jogar as roupas na mala, escolher um hotel bacaninha e subir a serra na sexta-feira pós-expediente. Como o fim de semana pede um descanso, compartilhamos um roteiro relax em Araras, distrito de Petrópolis (RJ), em Itaipava.

Sexta
Tarde/noite
Ainda na estrada, já chegando em Petrópolis, o roteiro começa com aquela parada obrigatória na Pavelka. A casa de comida alemã, uma “prima” da Casa do Alemão, fica no bairro Quitandinha (Km 82 da BR-040) e abriu suas portas na cidade há quase 60 anos.

Nossa pedida foram os carros-chefes do cardápio: croquete de carne e sanduíche de linguiça no pão de leite. Barriga forrada, partimos para hotel Caminho Real, onde, mais tarde, ainda encaramos a noite de pizza e vinho. Quem vai numa vibe mais animada pode incluir aqui uma das opções de restaurantes do centrinho da vizinha Itaipava, considerado um dos maiores polos gastronômicos do país.

Em Araras, pequenos fazem a festa em atividades como arvorismoEm Araras, pequenos fazem a festa em atividades como arvorismo (foto: Juliana Castanheira)

Sábado
Manhã
Como viajamos com crianças, optamos pelo Hotel Caminho Real, que oferece brinquedoteca, playground, arvorismo e pedalinho. O espaço amplo e de natureza preservada reúne chalés charmosos e aconchegantes, área verde que inclui um bonito bambuzal, trilha e até uma pequena queda d’água, formando um pocinho para banho. Piscina com vista para a montanha e piscina aquecida coberta complementam as opções para aquele dia que a gente pediu à Deus.   

A manhã foi um misto de contemplação e diversão, e acabou com um farto almoço, com gostinho de comida caseira. E a boa notícia para quem quiser curtir um pouquinho desse clima familiar é que o hotel disponibiliza pacotes de Day Use. O período da estadia vale das 9h às 17h e inclui almoço, com bebidas cobradas à parte e acesso a todas as áreas sociais e atividades de lazer.

Tarde
A tarde foi para desbravar os arredores em um roteiro incomum. Conhecemos uma vinícola para chamar de nossa. Sim, temos uma vinícola na Serra e ela se chama Inconfidência. É a primeira e única no estado do Rio.

Na verdade, fica instalada no município de Paraíba do Sul, bem coladinho com Secretário (Petrópolis) e distante apenas 30 km de Araras, nosso pouso nesta viagem. O engenheiro José Cláudio Aranha começou sua plantação de videiras em 2010 e, em 2015, teve sua primeira safra mais produtiva. Esse ano, chegaram os rótulos que levarão os vinhos serranos para a comercialização, ainda tímida, em função da capacidade restrita de produção.

Quem nos recebeu foi André Luiz, simpático funcionário da casa e bom entendedor do assunto, que cuida de todo o trabalho de campo. Durante a visita, seguida de degustação, ele contou que, por enquanto, a vinificação é realizada em Minas, com o apoio da Epamig (Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais), mas que a fábrica própria já está em construção. 

A área de plantio já soma 5 mil hectares e cerca de 20 mil videiras, divididas entre o cultivo das uvas Cabernet Franc, Cabernet Sauvignon, Merlot, Syrah e Sauvignot Blanc, além da Viognier e Petit Verdot - as duas últimas ainda em fase de desenvolvimento.  

Um plano para o futuro - esperamos que não tão distante - é construir um espaço para degustação em meio às videiras. Por hora, quem quiser degustar os vinhos da Inconfidência pode encontrá-los no local e nos bistrôs da região, como é o caso do Matilda Bistrô, na Estrada União Indústria 12.700.  

Vinhos podem ser degustados na propriedadeVinhos podem ser degustados na propriedade (foto: Juliana Castanheira)

Noite
À noite foi de Arraiá. Tem coisa mais gostosa que festa junina em hotel de Serra? Música ao vivo, brincadeiras e muita comida típica foram a pedida da noite de sábado.

Domingo
Chegou a hora de se despedir. Mas não sem antes fazer um pit stop no restaurante Alvorada, que tem no forno à lenha a especialidade da casa. Com ares de quintal, decoração charmosinha e administração familiar, a casa é daquelas com o cardápio escrito no quadrinho e com um riozinho cortando o jardim.  Perfeito para um passeio em família, já que tem área externa e comidas divinas, com entradas na faixa dos R$ 40 e prato principal a partir de R$60.

E, para fechar o roteiro rolou uma passada básica na Feirinha de Itaipava, aquele típico programa que o marido adora, #sóquenão! Considerada Polo de Moda de Itaipava, o espaço conta com quase 400 estandes de bolsas, calçados e acessórios. 

É uma vitrine para empresas locais e uma oportunidade de comprar tudo por precinhos mais convidativos. Às margens da BR-040, no Km 63 da Rodovia, a feira chega a receber 5 mil visitantes por fim de semana e até 15 mil pessoas nos feriados. Funciona das 10h às 19h, aos sábados e domingos.


Compartilhe:
Descubra aqui mais sobre Itaipava e Arredores: O que ver e fazer, dicas e mais


Juliana Castanheira

Jornalista e Assessora de Imprensa com mais de dez anos dedicados a vivenciar e comunicar experiências de Turismo e Hotelaria.

Veja também
Escolha seu destino
+ Ideias de Viagens
Copyright 2000-2018 Férias Brasil©