Malas de mão são conferidas nos aeroportos

Bagagens que não se enquadrarem serão despachadas com custo
11 de Abril de 2019

Bagagem Bagagem (foto: Infraero - Divulgação)

Atenção passageiros que se acostumaram a viajar somente com bagagem de mão: desde o dia 10 de abril, a Associação Brasileira das Empresas Aéreas (Abear) vem verificando os tamanhos das bagagens levadas a bordo em voos nacionais. O intuito é orientar os passageiros em 12 aeroportos do país, durante duas semanas. Terminado o prazo, bagagens fora do padrão deverão ser despachadas, com custo para o passageiro. 

A ação está sendo feita por etapas. Os primeiros destinos da ação são os terminais Juscelino Kubitscheck (Brasília), Afonso Pena (Curitiba), Viracopos (Campinas) e Aluízio Alves (Natal). Neles, o período de orientação aos passageiros termina no dia 24 de abril. A segunda leva de terminais, a partir do dia 17 de abril, envolve Confins (Belo Horizonte), Pinto Martins (Fortaleza), Guararapes-Gilberto Freyre (Recife), Luís Eduardo Magalhães (Salvador) e Val-de-Cans-Júlio Cezar Ribeiro (Belém). A orientação será até 1º de maio.

Os últimos aeroportos a aplicarem a fiscalização, a partir do dia 24 de abril, serão os de Santa Genoveva (Goiânia), Salgado Filho (Porto Alegre), Congonhas (São Paulo), Guarulhos, Galeão e Santos Dumont (Rio de Janeiro). A orientação aos passageiros vai até o dia 12 de maio.

De olho nas medidas
As medidas máximas que as malas devem ter foram implementadas pela Abear e vale nas quatro companhias aéreas brasileiras (Latam, Avianca, Azul e Gol). Segundo a regra, cada passageiro pode levar no voo, sem despachar, apenas uma mala com 55 cm de altura por 35 cm de largura e 25 cm de profundidade, pesando até 10 kg.

Para a fiscalização, a Abear contratou uma empresa terceirizada, que se posiciona antes da área restrita dos aeroportos — onde o passageiro precisa mostrar o bilhete de voo —, e funcionários fazem uma avaliação visual do tamanho das bagagens. Casa a bagagem pareça fora do padrão, as malas serão testadas em uma fôrma com as medidas.

Após duas semanas do início da fiscalização em cada aeroporto, a ação prevê que o passageiro que tiver uma mala com tamanho maior do que o permitido não poderá levá-la nas cabines do avião e terá que pagar uma taxa para o transporte em separado, no balcão de check-in da companhia. 

Valores para despachar bagagem
Azul
A mala despachada pode ter até 23 kg e custa a partir de R$ 60 pelos canais digitais ou call center e a partir de R$ 120 no aeroporto

Gol
A mala despachada pode ter até 23 kg e custa R$ 60 nos canais digitais e R$ 120 no balcão de check-in

Latam
A mala despachada pode ter até 23 kg e custa R$ 59 nas compras antecipadas (até 3 horas antes do voo) e R$ 120 no balcão de check-in (valores por trecho). E a mala também deve seguir padrão de medida: dimensão máxima de 158 cm lineares (altura x largura x espessura)

Avianca
A mala despachada pode ter até 23 kg e custa R$ 60 nas compras antecipadas (até 6 horas antes do voo) e R$ 100 no balcão de check-in. O tamanho limite da bagagem é de 158 cm (somadas as três dimensões de largura, altura e comprimento)

Compartilhe:
Veja também
Descubra um destino
Veja mais ideias de viagens
Copyright 2000-2019 Férias Brasil©