O que fazer, o que curtir e onde ficar em Tiradentes (MG)

Cidade histórica é puro charme

O que fazer, o que curtir e onde ficar em Tiradentes (MG)

13 de Março de 2018

O cenário digno de cinema – e também de novelas e minisséries! – encanta mineiros, paulistas, cariocas, estrangeiros... Impossível chegar a Tiradentes e não ficar extasiado com a arquitetura colonial da cidade, repleta de sobrados e casarões conservados, que hoje abrigam ateliês, lojas, pousadas e restaurantes estrelados.

Para completar, ainda tem igrejas centenárias, museus que contam a história de Minas e eventos culturais e gastronômicos que movimentam a cidadezinha o ano inteiro. Tudo emoldurado pela imponente Serra de São José, perfeita para trekkings que levam a mirantes. Do alto deles, admira-se um mar de montanhas sem igual.

Aula de história ao vivo
Que tal começar seu roteiro explorando as riquezas históricas de Tiradentes? Um passeio de charrete pode ser o mais indicado para quem não tem preparo para subir e descer ladeiras calçadas com paralelepípedos e pés-de-moleque! 

O ponto das charretes fica no Largo das Forras, no Centro. No roteiro, paradas em cartões-postais como o Chafariz de São José, o Museu Padre Toledo, as igrejas de Nossa Senhora do Rosário dos Pretos, de Nossa Senhora das Mercês e a Matriz de Santo Antônio, a mais bonita de Tiradentes com trabalhos atribuídos a Aleijadinho.

Compras & boa mesa
Entre uma atração e outra, vale a pena entrar nas lojas de artesanato e de móveis para apreciar os trabalhos. E ainda tem os ateliês, com obras de arte feitas com materiais que vão da madeira ao estanho, passando pelo papel machê e o ferro. O artesanato variado e de bom gosto é encontrado também no distrito do Bichinho, a oito quilômetros do centro e repleto de oficinas.

O quesito compras, aliás, pode render também algumas delícias, como queijos e doce de leite. A dupla, porém, é encontrada como sobremesa nos mais variados restaurantes da cidade, onde a boa mesa impera. 

A comida - mineiríssima - é servida com fartura, seguindo receitas tradicionais e ingredientes típicos como o ora-pro-nóbis, um tipo de folha que dá um gostinho todo especial ao frango e ao angu. Entre as casas mais concorridas estão TragaluzViradas do Largo e Pau de Angu

Piuí!
Quer mudar de cenário? Encare um trekking até os mirantes da serra – as caminhadas duram entre duas e cinco horas, com direito a paisagens encantadoras a 1.200 metros de altitude. Ou então, embarque na Maria Fumaça com destino a São João del Rei. A viagem, que acontece nos finais de semana, é feita a bordo de uma locomotiva a vapor americana do início do século 20. São 13 quilômetros, percorridos em cerca de meia hora, margeando o rio das Mortes.

Na hora de escolher a hospedagem, a gama de ofertas é variada, com opções para casais, famílias e a turmas de amigos. Quer ficar Centro Histórico? A dicas é a pousada do Ó, entre a Matriz de Santo Antônio e o largo que dá nome ao estabelecimento. 

Na área central estão ainda as pousadas Encanto da Serra e Berço da Liberdade, ambas com vista para Serra de São José; Amaryllis, pertinho da Matriz e do chafariz; e Solar das Gerais, próxima ao Largo das Forras.  Perto do centro e em meio a um belo jardim, a pousada Vivenda fica no Parque das Abelhas. Já a Vagalume espalha-se por uma área verde de cinco mil metros quadrados. 

Prefere um clima de fazenda? A pousada Maria Barbosa ocupa uma antiga propriedade de dez mil metros quadrados, com direito a passeios de charrete e tours ecológicos. Também um pouco afastada do centro, a pousada Trem do Imperador chama a atenção pelo charme – o espaço é construído sobre dormentes, trilhos e rodas de trem, sendo as suítes réplicas do vagão de Imperador D. Pedro II.

Veja todas as opções de hospedagem em Tiradentes aqui.  

Fotos
Lúcia Sebe / Imprensa-MG 


Descubra aqui mais sobre Tiradentes: O que ver e fazer, dicas e mais

Veja também
Escolha seu destino
+ Ideias de Viagens
Copyright 2000-2018 Férias Brasil© Todos os direitos reservados.