Petrópolis (RJ)

Divulgação

A Cidade Imperial se orgulha de abrigar a primeira cervejaria do país, inaugurada em 1853 pelo alemão Henrique Kremer. O espaço, de sete mil metros quadrados no Centro Histórico, abriga hoje a fábrica da Bohemia, com direito a um museu interativo aberto à visitação. Por lá, além de conhecer a história da bebida, o visitante acompanha o processo de fabricação e degusta o chopp feito na hora. Anexo ao museu funciona o Boteco Bohemia, com um cardápio que sugere harmonização de rótulos da marca com petiscos como croquetes, linguiças e salsichas.

Além da histórica Bohemia, a cidade abriga várias cervejarias artesanais que valem a visita. Uma delas é a Otten Braun, no bairro de Valparaíso, com sete variações da cerveja Buda Beer. Elas podem ser apreciadas no restaurante da fábrica e harmonizadas com bolinhos de cevada da casa. Também faz parte da rota a cervejaria Cidade Imperial, no bairro da Mosela, fundada por um descendente da própria Família Real - D. Francisco de Orleans e Bragança, tetraneto de D. Pedro II.

Para quem quer conhecer uma super fábrica em pleno funcionamento, a dica e o Beer Tour do Grupo Petrópolis, que produz a cerveja Itaipava, entre outras. O passeio gratuito tem duração de 1h40 e, caminhando por passarelas, é possível acompanhar de camarote todo o processo de fabricação.

Petrópolis é uma das principais atrações da Rota Cervejeira do Rio de Janeiro, um roteiro criado em 2015, que reúne oito cervejarias da cidade e também de Teresópolis e de Nova Friburgo, todas na Serra Fluminense.

Rota Cervejeira do Rio de Janeiro Cervejaria Bohemia Cervejaria Otten Braun Cidade Imperial Veja onde se hospedar em Petrópolis

Blumenau e Vale da Cerveja (SC)

Divulgação

O título de Capital Nacional da Cerveja, conquistado em março de 2017, reforça a relação da cidade com a bebida - que vai além do fato de sediar um dos maiores festivais de cerveja do mundo, a Oktoberfest (em 2017, de 04 a 22/10). A cidade também realiza o Festival Brasileiro da Cerveja, que se consolida como o maior do ramo no país; além de abrigar a única Escola Superior da Cerveja e Malte da América Latina; e o Museu da Cerveja, fundado há mais de duas décadas e que recebe 50 mil turistas por ano.

A fama da bebida, porém, extrapola os limites de Blumenau e se espalha pelo Vale do Itajaí, em oito cidades como Gaspar, Pomerode e Brusque. Juntos, os destinos deram origem ao Vale da Cerveja, que reúne dezenas de microcervejarias que produzem as mais variadas receitas. Sempre de portas abertas, oferecem degustações e harmonizações com as delícias da cozinha alemã.

Uma das maneiras mais bacanas de conhecer o Vale da Cerveja - repleto de bares, restaurantes, pousadas e atrativos culturais e naturais - é pedalando! Os tours especiais duram três dias e percorrem cerca de 110km no total. Ao longo do pedal, belas paisagens de mata Atlântica emolduram o cenário. A meta, claro, é a chegada nas cervejarias para participar das degustações (e retornar ao ponto de hospedagem de van - não é permitido beber e seguir viagem de bicicleta).

Pedalando ou não, a região oferece atrações variadas, sempre tendo a cerveja como tema. Em Blumenau, as opções vão de um mini-curso de degustação na Escola Superior da Cerveja e Malte a um almoço no restaurante Thapyoka, na beira do rio Itajaí, com um cardápio repleto de cervejas artesanais e pratos típicos alemães. E ainda tem o Bier Vila, um dos melhores bares da cidade, com 22 cervejas artesanais de barril e outras 400 em garrafas; e a bierhaus da Eisenbahn, em plena Vila Germânica.

Nos arredores, as dicas são as cervejarias Oktobier e Das Bier (Gaspar), Bierland (Itoupava), Handwerk (Ibirama), Kiezen Ruw (Guabiruba), ZeHn Bier (Brusque)... haja brinde!

Vale da Cerveja Veja onde se hospedar em Blumenau

Bento Gonçalves (RS)

Divulgação

Engana-se quem pensa que o Vale dos Vinhedos é exclusivo para a produção de vinhos e espumantes. Por lá, as cervejas artesanais também fazem bonito e podem ser degustadas em visitas similares às promovidas pelas vinícolas.

É o caso da Birrificio SUD, que abre suas portas para mostrar os detalhes da produção de seus onze rótulos. Depois de conhecer as diferentes etapas do processo, o visitante ganha acesso às caves subterrâneas, onde cervejas especiais - assim como os vinhos - envelhecem em barricas de carvalho. Puro luxo!

Cervejaria Birrificio SUD Veja onde se hospedar em Bento Gonçalves

Curitiba (PR)

Divulgação

Uma vez na capital paranaense, são muitas as opções na hora de fazer um roteiro regado a cervejas artesanais. Um dos mais concorridos é o Beer Train, um passeio de trem pela Serra do Mar, realizado pela cervejaria Bodebrown. O tour mensal tem três horas de duração e, além das belas paisagens, inclui degustação dos variados rótulos da cervejaria harmonizados com pães e queijos. O final do passeio é na cidade de Morretes, onde rola um almoço típico à base do tradicional barreado. A volta é feita em ônibus.

Outra opção é o Beer Tour Curitiba, que inclui as cervejarias Bodebrown, Bastards e Swamp. O programa dura o dia todo e inclui transporte, degustação de cervejas, guia cervejeiro e almoço. Para quem tem pouco tempo, a dica é Tour Cervejeiro da Gauden Bier, no bairro italiano de Santa Felicidade. A visita completa pela cervejaria dura cerca de duas horas, apresentando o processo de fabricação da cerveja - fermentação, matérias-primas, envase... - até a degustação final.

Já a Rota da Cerveja leva à cidade de Pinhais, a 10 km de Curitiba, onde estão quatro cervejarias - Oner, Way Beer, Bastards Brewery e Ovelha. O passeio pode ser feito individualmente ou com apoio logístico do Departamento de Turismo da Cidade. Ao visitar a primeira cervejaria, o turista recebe um passaporte e, ao carimbá-lo em todas as propriedades, ganha um presente.

Beer Train Beer Tour Rota da Cerveja Cervejaria Gauden Bier Veja onde se hospedar em Curitiba

Belo Horizonte (MG)

Divulgação

Na terra da cachaça, as cervejas artesanais também fazem sucesso - e até fora do Brasil! Entre as mais estreladas está a Wäls, cuja fábrica foi inaugurada em 1999. Em 2014, foi coroada com a medalha de ouro no World Beer Cup, torneio americano disputado por mais de 1.400 marcas e considerado a Copa do Mundo do setor, tendo sido a primeira marca brasileira a conseguir a façanha.

Para completar, em 2017, a cervejaria inaugurou o Ateliê Wäls, o maior barrel room da América Latina, reunindo restaurante, adega, loja, fábrica de cerveja e área externa com food trucks. Nele, tudo é grandioso: da vista para a cidade à arquitetura, que mais lembra uma galeria de arte, além dos imensos espaços para barris e tanques de cerveja.

Com 1900 metros quadrados e feito em madeira, vidro e concreto, o ateliê fica no topo do Mirante Olhos D´Água. Concebido para envelhecer receitas da marca mineira, reúne centenas de barricas de madeira que vão desde carvalho francês e americano até a brasileira umburana. Muitos deles já armazenaram previamente uísque, vinhos, bourbon, cachaça e conhaque. Ao visitar as instalações, o público pode circular entre os barris, ver de perto a sala de produção e subir à adega projetada para abrigar milhares de garrafas de cerveja champenoise. E o melhor: escolher entre as 21 torneiras de chope para harmonizar com os pratos do cardápio!

Também premiada em diversos concursos internacionais, a cervejaria Backer se orgulha de estar presente nas principais cidades da Estrada Real. Na capital, o melhor lugar para degustar e harmonizar os variados rótulos é o belíssimo Pátio Cervejeiro, misto de bar e restaurante instalado na fábrica da marca, com estilo rústico que remete a antigos galpões industriais europeus. Aos sábados, é possível fazer visitas guiadas à "Maternidade Cervejeira" e acompanhar de perto o processo de fabricação. Para brindar o "nascimento", a degustação de seis rótulos está incluída no pacote.

Cervejaria Wäls Cervejaria Backer Veja onde se hospedar em Belo Horizonte

Teresópolis (RJ)

Divulgação

Quando se fala em cerveja em Teresópolis, todos os caminhos levam à Vila St Gallen, ponto de encontro de moradores e turistas e erguida para comemorar os 100 anos da cervejaria Therezópolis. Na vila, que reproduz a pequena cidade homônima localizada na Suíça, estão uma cervejaria (claro!), um restaurante suíço e um pub alemão, onde a bebida pode ser harmonizada com pratos típicos. E ainda tem o Biergarten, um agradável espaço com mesinhas ao ar livre, perfeito para tomar uma gelada. Nos fins de semana, o Bier Tour leva os interessados a uma visita guiada pela fábrica, com direito a brindes em belas taças.

Quer mais? Então siga para a Cervejaria Petrópolis - a sede em Teresópolis produz apenas os rótulos especiais da marca. O Beer Tour apresenta todo o processo industrial da bebida. Para fechar, tome degustação!

Teresópolis é uma das atrações da Rota Cervejeira do Rio de Janeiro, um roteiro criado em 2015, que reúne oito cervejarias da cidade e também de Petrópolis e de Nova Friburgo, todas na Serra Fluminense.

Vila St Gallen Grupo Petrópolis Rota Cervejeira do Rio Veja onde se hospedar em Teresópolis

Nova Friburgo (RJ)

Divulgação

O roteiro de Nova Friburgo é o mais "roots" do Circuito Cervejeiro do Rio - que reúne ainda as cidades de Petrópolis e Teresópolis, na Serra Fluminense. Por aqui, as cervejarias ficam instaladas no meio da mata e oferecem degustações diferentes. Em algumas delas, é possível provar a cerveja diretamente do tanque de fermentação.

Uma boa pedida é começar (ou terminar) pela Barão Bier. A microcervejaria produz quatro tipos artesanais que são apresentados durante o Bier Tour guiado pelo cervejeiro, incluindo "caminho do malte", degustação harmonizada, happy hour com música ao vivo, jantar e transporte. O programa começa às 16h e dura cerca de cinco horas.

Já no distrito "bicho-grilo" de Lumiar fica a cervejaria Ranz Bier. São onze variações - algumas usam ingredientes da região, como capim-limão e mel - oferecidas em forma de chopp e de cervejas engarrafadas, encontradas no agradável restaurante da marca. Falando em restaurante, o Braun Braun também produz a própria cerveja pilsen e ainda oferece harmonização da bebida com pratos alemães - mix de salsichas, kassler com batatas... Delícia!

Cervejaria Barão Bier Cervejaria Ranz Bier Braun Braun Rota Cervejeira do Rio Veja onde se hospedar em Nova Friburgo

Ribeirão Preto (SP)

Divulgação

Na cidade repleta de cervejarias artesanais conceituadas, um dos tours mais concorridos é o que leva à pioneira Colorado. A cerveja, que surgiu como chope em 1996, oferece hoje uma carta com 12 variedades. O tour acontece aos sábados, apresentando o processo de fabricação - manual e natural - e inclui harmonização de diversos rótulos. Entre eles, o Cauim, que leva a nossa brasileiríssima mandioca entre os ingredientes.

A degustação, porém, não é permitida para os motoristas - todos os visitantes que estiverem dirigindo são identificados na chegada. Ao final da visita, recebem um brinde especial como recompensa à máxima "Se dirigir, não beba". A orientação da empresa para os degustadores é utilizar transporte público. Certíssimo!

Cervejaria Colorado Veja onde se hospedar em Ribeirão Preto
+ Especiais do Brasil
+ Ideias de Viagens
Copyright 2000-2017 Férias Brasil© Todos os direitos reservados.