Dicas de Viajantes

Guia da Cidade Hotéis e Pousadas Aluguel por Temporada Envie sua dica
Filtrar por categoria
Em destaque
Mais recentes

"Mariscada"

Enviada por Kiko

Foi a dois em 2008 e achou Excelente!

Fim de tarde em Ilha de Maré
Fim de tarde em Ilha de Maré Enviada por Kiko
Eu nunca tinha à Ilha de Maré, é uma Ilha dentro de Salvador que para chegar lá só de barco. É um lugar maravilhoso. Ficamos numa pousada (Farol de Maré), perfeita para um casal que quer ficar a sós sem sair de Salvador e gastar pouco. Visitem, pois é bom de mais.

"Barraca da Mari"

Enviada por Maria Aparecida Leone Segers

em 2019 e achou Péssimo

Ensaio do Olodum: festa garantida no Pelourinho
Ensaio do Olodum: festa garantida no Pelourinho Foto: Gabriel Carvalho
Acarajé ruim; atendimento ruim; mal humorada; regula guardanapos. Não recomendo

"Axé, Salvador! Axé, meu Rei!"

Nana

Enviada por Nana

Foi com a família em 2015 e achou Excelente!

É com muita emoção, carinho e orgulho que hoje quero convidar vocês a fazerem um tour visual pela minha cidade natal ? a minha bela Salvador.

Palco do Descobrimento do Brasil e a primeira capital do país (1549-1763), a capital da Bahia é um dos destinos turísticos mais procurados por brasileiros e estrangeiros, pelas belezas naturais, riquezas arquitetônicas e variedade de manifestações da cultura popular e pelas diversas religiões e etnias.

Costuma-se afirmar que Salvador possui 365 igrejas (uma para cada dia do ano), algumas citadas como documentos vivos de diversos períodos da arte colonial brasileira. Além das Igrejas, pode-se ainda visitar Fortes, Palácios e Solares antigos. O sincretismo religioso é impregnado de influências africanas como a capoeira, o samba-de-roda, o carnaval e sobretudo o Candomblé, que criou vários dogmas e rituais. As festividades de Navegantes, Bonfim, Iemanjá e Conceição são exemplos dessas manifestações.
Salvador tem uma topografia acidentada, dividida em Cidade Baixa (faixa ao longo da Baía de Todos os Santos) e Cidade Alta (alcançada por túneis, ladeiras, elevadores e planos inclinados).
A culinária é tida como a mais típica do país, com pratos preparados à base de azeite de dendê, camarão seco e defumado e pimenta. O acarajé, o caruru, a moqueca de peixe, o xinxim de galinha e o vatapá são os mais apreciados. Os doces, como o quindim, a cocada branca, a queimada e a de amendoim, e os bolos de milho, aipim e tapioca são itens também indispensáveis de citar. Em diversos pontos da cidade pode-se avistar a tradição de algumas baianas em trajes típicos vendendo essas iguarias em seus tabuleiros.

Os pontos turísticos mais visitados são o Elevador Lacerda, o Mercado Modelo, o Forte de São Marcelo, o Largo do Pelourinho e arredores, a Lagoa do Abaeté, a Praia de Itapuã, o Farol da Barra e a Igreja de Nosso Senhor do Bonfim.
Seu vastíssimo litoral oferece tanto ao seu povo (soteropolitanos) quanto aos visitantes praias de águas mornas e verdejantes. A preocupação de biólogos com a preservação da natureza é reconhecida mundialmente e se faz presente em diversos pontos, com projetos que visam salvaguardar a fauna e flora marinhas.
Inspiração de artistas locais, nacionais e estrangeiros, cantada em verso e prosa por poetas anônimos e renomados, não é por acaso que Salvador é conhecida como a Capital da Alegria, pela hospitalidade e acolhimento a todos que a visitam.
Não foi por acaso que já em 1500, ao desembarcar e reconhecer a Nova Terra, Pedro Álvares Cabral e sua esquadra ficaram deslumbrados com as riquezas naturais e as belezas da terra descoberta.

Nós, soteropolitanos, aguardamos a sua visita...
Axé, Salvador! Axé, meu Rei!
nanaporto@ibest.com.br

"Salvador é lindo, porém separado por um cordão sanitario, violencia e drogas"

Enviada por Alexandra N Santos

Foi com a família em 2015 e achou Muito bom

Fui a Salvador agora em janeiro de 2015, logo que cheguei um senhor me falou quer aproveitar Salvador? vista-se como o povo daqui short, chinelo, roupas bem simples e leve coisas de valor em sacolas de plástico. A bandidagem rola solta e as drogas também.A escravidão aqui não acabou e vc não encontrará como imagino e vê na televisão os artistas dizendo amo salvador , negritude linda ! Eles vivem cercados de segurança. Infelizmente era tudo verdade.Fiquei por dez dias em um apto bem no Farol, no primeiro dia vi um assalto e lembrei desse senhor. 

Me vesti todos os com roupas bem simples e sacolas de plásticos e me dei bem. Vi Salvador como ela é linda porém esquecida, crianças de seis anos trabalhando para comprar droga e fumar na frente de qualquer um no farol, pessoas bem vestidas só brancos os negros excluídos... pensei até que a droga fosse liberada em Salvador. Os preços eram para todos , na verdade achei bem barato. Aconselho fazerem o mesmo ,mal vestida, não fui em momento nenhum incomodada.Andei de ônibus( 3 reias e te levam a todas as praias), van( 7 reias praia do forte- linha branca ) e táxi que são super barato ( 2,5 a bandeira 2 pessoas acima de 4 reais), só um taxista que quis me passar a perna mas mandei ligar o taxímetro e disse pra ele sou daqui kkk Os atendentes de todos os lugares parecem ter medo de turista, costumam dizer: peça já, porem no dia de vir embora recebi beijos e abraços.Conheci o mercado modelo, elevador Lacerda subi e desci é 0,15 centavos)Pelourinho (foi durante o dia e noite- a terça tem show do Genoronimo de graça para todos), Farol de cima a baixo, Stella Maris , projeto Tamar( maravilhoso, entrada sem agencia 18 reais adulto e 9 criança , com agencia 25 reias) Se for sozinho, Comi vários acarajé, a cidade estava limpa,limpíssima, a cidade baixa é um marco porém esquecida. A escravidão ainda vive por lá e esses cantores da mídia em nada amam a Bahia eles deveriam se sentir envergonhados.

Pretendo voltar muitas vezes, lá é como se vc estivesse em outro pais.Aqui aluguei um apto no farol por 10 dias, 1400 reias mas tem pousadas por 110 reais a diaria para 2. Fica a dica não ande sempre mal vestida e não vá pensado em mistura de raças isso não existe por lá isso existe no Rio.Contudo amei Salvador!

"Pelourinho"

Enviada por Claudia Rocha

Foi sozinho em 2012 e achou Muito bom

Igreja de S. Francisco
Igreja de S. Francisco Enviada por violetstarbelly
Se for a Salvador não deixe de ir ao Pelourinho, principalmente na terça-feira, Dia da Benção. O local tem grande circulação de pessoas e show de graça. Não deixe de experimentar também uma bebida chamada Cravinho. Para os bons apreciadores de cachaça é boa pedida.

Quanto a malandragem, bem, existe como em todos os locais é só ficar atento, não tive problema nenhum, estive no local tanto durante o dia como a noite. Não deixe de visitar o Museu Afro-Brasileiro onde estão os painéis de Carybé, é fantástico como o escultor retrata os Orixá, uma riqueza de detalhes maravilhoso.

"Onde comer moqueca TOP e visita ao Pelourinho"

Enviada por Marcos Ferreira

Foi com a família em 2014 e achou Excelente!

Bom impossível vir a bahia sem comer um moqueca!! o difícil é confiar em qualquer lugar!

Pois bem, achei um sensacional... no pelourinho-salvador-ba... escola de gastronomia senac... tem moquecas de todos os tipos... peixe, lagosta, camarão, siri, lula além de todas as comidas típicas baiana, mais pergunte pelo restaurante senac de comidas típicas pois tem dois... este é dentro do museu de gastronomia...preço r$ 44,00 por pessoa refri r$ 2,50 vale muito a pena pois você come a vontade no buffet e ainda tem buffet de sobremesas típicas.... no elevador lacerda há um ponto da secretaria de turismo ,pegue um mapa ilustrado e você chega lá fácil fácil... do elevador lá a pé leva apenas 5 minutos...há e essa conversa de que o pelourinho é perigoso! balela... conversa de gente fresca! realmente tem alguns ambulantes, mais como em qualquer lugar do mundo, em pontos turísticos! somente seja educado e direto não obrigado! pronto no meu caso bastou para uns três que me abordaram... observei, eles vão em cima dos gringos! para ganhar o pão de cada dia! como em todas as profissões existem condutas certas e erradas.. mais relaxem super tranquilo e por enquanto a três dias em salvador não senti cheiro de urina!!! affff se fossemos ouvir todas as besteiras...nunca saia de casa! abraçooooo

"Violência em Salvador!"

Enviada por Gina

Foi com a família em 2015 e achou Péssimo

Lindo!
Lindo! Enviada por LINO PINHEIRO PEREZ
Estive em Salvador no 19 abril de 2015 e fiquei decepcionada com tamanha violência que presenciei. Optei em ficar em hostel no Pelourinho bem localizado onde eu poderia conhecer melhor a cidade histórica, vivenciar a vida noturna, o entardecer nos diversos bares da região. Contudo, no primeiro jantar ao tentar fotografar pelo celular o casario, o garçom do restaurante me pediu para guardar meu celular devido a violência do local. No dia seguinte, me recusei a comprar os colarzinhos e fitinhas com os vendedores e fui chamada de turista sem dinheiro (aos berros no Largo do Terreiro de Jesus). Fiquei chateada com a situação porém, no mesmo dia, presenciei com outros turistas o mesmo comportamento porque também se recusaram a comprar, além de xingamentos discriminando um casal homossexual que também se recusou. No caminho para o Elevador Lacerda vi que o turista que também estava no mesmo Hostel teve seu colar roubado por 2 rapazes. Tirei foto com uma das mulheres vestidas de baiana e prometi as mesmas que iria dar a contribuição. Contribuição foi a palavra mágica e rapidamente chegaram mais duas baianas. Para a baiana que chamei contribui com R$10,00 para distribuir entre as demais, mas a mesma falou que deveria dar o mesmo valor para as três com tanta insistência que chegamos a discutir e houve mais xingamento na praça. 

A noite sair para comprar acarajé, uma moça que estava no meu lado se recusou a comprar as fitinhas e aí o rapaz chutou uma das pedras soltas do piso nos pés dela. Ao voltar para o hostel, fui perseguida por um rapaz que ao desviar o percurso por diversas vezes o mesmo me perguntou se eu estava achando que ele era ladrão. E aí houve discussão porque eu já estava muito triste e para finalizar perguntei ao rapaz se em algum momento o chamei de ladrão, voltei para o hostel. Neste mesmo momento, o grupo que eu estava e tinha ficado em frente ao hostel foram xingados e ameaçados por um rapaz responsabilizava as deficiências de Salvador aos turistas e que por isso estava armado e iria matar a todos o mesmo também xingou o guia turístico do hostel e ameaçou matá-lo também. Estávamos hospedados ao lado de um posto policial porém nesta hora não estavam por lá. Salvador é muito bonito porém uma parte de seu povo necessitam de correções rigorosas.

Tudo isso ocorreu em um único dia que estive em Salvador que me deixou com péssima impressão e com sentimento de não voltar tão cedo!!

"Cuidado na hora de pagar!"

Enviada por Nanda

Foi com a família em 2007 e achou Bom

Passeio no pelourinho
Passeio no pelourinho Enviada por Leilane Almeida
Para subir ou descer no elevador é cobrado o valor de 5 centavos. Entretanto não há nenhuma placa informando o preço aos turistas. Um funcionário de má-fé cobrou 50 centavos de cada pessoa do meu grupo.

"Belo Passeio"

Rodolfo Barbosa

Enviada por Rodolfo Barbosa

Foi a dois em 2013 e achou Bom

Mirante tem bancos e lindos cenários
Mirante tem bancos e lindos cenários Foto: Gracie Croce
A Ilha é belíssima, reserva natural, para entrar é apenas algumas moedinhas, menos que um real por pessoa, quando eu fui pela PrivêTur, passeamos em duas ilhas, então foi bem rápido, na Ilha dos Frades, eu conheci apenas a ponta sul, lá tem uma Capela antiga subindo por uma escadaria, ponto de apoio com bebidas e porções e um vilarejo pequeno. Em Julho choveu bastante, porém mesmo assim o mar estava super calmo.

Para chegar, fomos de escuna, que saio do porto da baía de todos os santos, balançou de mais, até a água entrava dentro do barco, não entendi muito bem porque sendo que a navegação é realizada na baía e não em mar aberto. Então se você tem enjou fácil, sugiro providênciar remédios.

"Muito bonito"

Enviada por Sérgio Luiz Viana de Almeida

Foi com a família em 2015 e achou Excelente!

Enviada por Emília
Estive no Pelourinho e achei muito bonito lá, com um valor histórico e cultural inestimável, mas tem que ter pique e pernas pra andar, porque as ladeiras realmente cansam bastante quem não está acostumado. Tem os ambulantes que te abordam oferecendo seus produtos, mas é só ser firme e falar que não quer e eles te deixam em paz. Claro que tem usuários de drogas (como em todo lugar do Brasil), mas nada que estrague o lugar. O único ponto negativo é o fato de ter que pagar para entrar em qualquer igreja de lá. Agora, o que me espanta são pessoas que moram em São Paulo/SP reclamar de cheiro de urina, ou moradores do Rio de Janeiro/RJ reclamar de ambulante. Será que esse povo não tem o costume de andar a pé nas cidades em que moram???
Mais dicas

Mais informações e atrações de Salvador

Copyright 2000-2021 Férias Brasil©