Aiuruoca (MG)

  • Conhecer o poço dos Macacos - Fácil acesso e muita beleza Conhecer o poço dos Macacos - Fácil acesso e muita beleza
    Enviada por Frederico Barros
  • Cachoeira das Fadas - Queda tem fácil acesso e é perfeita para banhos Cachoeira das Fadas - Queda tem fácil acesso e é perfeita para banhos
    Enviada por Tomtom
  • Visitar a Reserva Natural Matutu - Acesso é por estrada de terra, com trechos íngremes Visitar a Reserva Natural Matutu - Acesso é por estrada de terra, com trechos íngremes
    Enviada por Frederico Barros
  • Estalagem do Mirante - Céus e terra em harmonia Estalagem do Mirante - Céus e terra em harmonia
    Enviada por Ana Maria Joly
  • Pousada Pedra Fina - Vista do terreno da pousada onde ficam distribuidos os 5 chalés. Pousada Pedra Fina - Vista do terreno da pousada onde ficam distribuidos os 5 chalés.
    Enviada por Bete

Descobrindo

Guia Completo Férias Brasil

A tranquilidade típica do Sul de Minas impera em Aiuruoca, uma cidadezinha a 1.050 metros de altitude, encravada na Serra da Mantiqueira. Mas não é só o clima bucólico que atrai visitantes - em especial, ecoturistas. As muitas e belas cachoeiras, poços, trilhas em meio a araucárias e mirantes são os cartões-postais da região.

Vale do Matutu reúne pousadas, restaurantes e comunidade alternativa
 
Nos arredores da pequena cidade de nome difícil fica ainda o Pico do Papagaio, com 2.100 metros de altitude; e o Vale do Matutu, um povoado com pousadinhas, restaurantes e comunidade alternativa. O Matutu fica a 17 quilômetros do centrinho e o acesso é por estrada de terra - a mesma costuma ficar intransitável no período de chuvas, que vai de dezembro a março. 

No caminho, uma infinidade de cachoeiras dá o ar da graça, como a Deus-Me-Livre, com três quedas de 15 metros e piscinas naturais; além do poço dos Macacos, com duchas em meio às pedras.

Já no povoado os destaques são as cachoeiras das Fadas, de fácil, acesso e boa para banhos; e a do Fundo, a maior de Aiuruoca, com 130 metros - para chegar, porém, é preciso caminhar duas horas.  E ainda tem mais! 

Seguindo para o vale dos Garcia, a cachoeira de mesmo nome é uma das mais procuradas por conta da beleza: trinta metros de queda, com direito a uma deliciosa piscina. Antes, faça uma parada no poço do Joaquim Bernardo, com tobogãs de pedra e hidromassagens naturais.

Quem está com o preparo físico em dia segue o rumo do Pico do Papagaio. O percurso é feito em trilha de nível médio e dura cerca de quatro horas, devidamente recompensadas pelo visual contornado pelas montanhas que delimitam os estados do Rio e de Minas. Para repor as energias, dê uma passadinha na cooperativa do Matutu, repleta de mel, queijos e delícias integrais.

Destaques

+ 3 Programas Clássicos em Aiuruoca

E mais

Copyright 2000-2017 Férias Brasil© Todos os direitos reservados.