48 horas em Visconde de Mauá (RJ)

48 horas em Visconde de Mauá (RJ)

Por Viviane Aben-Athar

09 de Março de 2017

Ir para Visconde de Mauá significa ir também para Maringá (Minas e Rio), Maromba, Rio Preto, Alcantilado, Mirantão e Santo Antônio. Todos esses lugares se consegue curtir passando 48 horas em Mauá. Importante lembrar que para chegar nessas vilas, que ficam a cerca de 20 km, é chão de terra! Mas vale cada poeira que sobe, cada terra grudada do carro. O visual de cada um é único imperdível e descobre-se porque Mauá é tão mágico, além de saboroso.

Um final de semana por lá é revigorante! No verão, curtindo as milhares de cachoeiras; e no inverno, o frio, os casacos, a lareira e o fondue. Vamos dar a largada no cronômetro e iniciar as 48 horas de muito que fazer e conhecer.

Sexta à noite
Passeie por Maringá e escolha um dos vários restaurantes para jantar e beber um bom vinho. As opções vão desde os mais elaborados, como o Mauro Junior, ou um italiano com massas e pizzas de tirar o chapéu, como a Casa Di Pedra. Tem também opções mais aconchegantes, como o Bistrô das Meninas (meu cantinho predileto) e a Casa do Fondue (em Mauá, até nos dias quentes, a temperatura à noite é amena). 

Depois, ande por Maringá, cruze a ponte Minas-Rio, ouça o barulho do rio e observe os bares que tocam boa música. Em seguida, descanse porque o sábado será longo!

Sábado
Manhã
Acorde cedo para conhecer o Vale Alcantilado. Dia de colocar o tênis e subir 1.500m de altitude desde a Cachoeirinha até a cachoeira do Alcantilado. A subida é tranquila e sem pressa, com várias atrações no meio do caminho, como as 9 cachoeiras que levam ao topo. Uma vez lá em cima, admire a imponente paisagem. 

Crianças também curtem a aventura, mas uma opção é ficar em um parque logo na entrada do Alcantilado com tirolesa, corredeira e restaurante. Sugiro levar uns biscoitos na bolsa para enganar a fome e partir para outro lugar no início da tarde.

Tarde
O rumo é a cachoeira da Prata, na Vila de Mirantão. O interessante desse lugar é que, para chegar à cachoeira, você precisa entrar na casa da Dona Palmira. Pense em uma senhora simpática que cozinha como ninguém. Essa é a Dona Palmira. 

Antes de entrar no acesso à cachoeira, uma lanchonete vende um queijinho e a melhor batata frita que já comi. Além disso, você marca a hora que irá voltar da cachoeira e Dona Palmira te recebe com uma comidinha caseira deliciosa, sem contar o doce de leite de panela.

Depois do banho de cachoeira e do almoço, é hora de voltar para Mauá. No caminho, dê um pulo em Santo Antônio para conhecer a vila, tomar um café para despertar e seguir pelo caminho do Rio Preto. Ao chegar em Mauá, passeie pelo shopping e perambule pela rua de mão e contramão, visitando as lojinhas de velas e queijos, além das mais místicas, com pedras, mandalas e incensos. 

Mas deixe para se empolgar com queijos e pastas de truta e salmão no centro de Maringá (Ri), na loja Armazém da Vila, que além de delícias para comprar e degustar conhecerá Marlene. Tudo o que conheço foi com as dicas da Marlene. Vale parar na loja nem que seja apenas para conversar com ela. Duvido que saia de lá com as mãos abanando!

Noite
Passeie pela Vila de Maringá e curta um show de música ao vivo em um bar que fica antes da entrada da ponte Rio-Minas, com mesas na beira do rio. Para a entrada, vá de pasta de truta.

Domingo
Manhã
Dia de conhecer a cachoeira do Escorrega, em Maromba - um tobogã natural com um poção profundo para saltos daqueles mais corajosos. Vale passear rapidamente pela Vila da Maromba e partir para a cachoeira de Santa Clara. 

Tarde
Uma opção para almoço é o trutário Truta da Floresta. Ou agendar um almoço no Cogumelo Bistrô, no Vale do Pavão. Por lá, minhas sugestões são os cogumelos ao alho e azeite (entrada) e a moqueca de cogumelos (de tirar o fôlego!). Reserve: (24) 3387-1193.

No final desse tour, o que você não vai querer é que as 48 horas acabem. Mas acabou, porque tudo que é bom dura o tempo que tem que durar e deixa um gostinho de quero mais!

Fotos
Viviane Aben-Athar
Marcio Fabian (placas)
Veja também: Descobrindo Visconde de Mauá


Viviane Aben-Athar

Trabalha no mercado corporativo no segmento de fast food e acredita que precisa trabalhar duro para poder viajar sempre! Quando faz viagens que a deixam desnorteadamente feliz, monta um blog para dividir com todos que quiserem saber da sua experiência. E não podia deixar de participar do Férias Brasil para falar de um dos seus destinos preferidos perto do Rio: Visconde de Mauá.

Outras Postagens
Ver Mais Postagens
+ Ideias de Viagens
Copyright 2000-2017 Férias Brasil© Todos os direitos reservados.