Insano - Fortaleza (CE)

O brinquedo é a sensação do Beach Park, um parque aquático à beira da praia de Porto das Dunas. A aventura começa pelas escadas: são 14 andares. Quando se chega ao topo, a dica a apreciar a linda vista para recuperar o fôlego e tomar coragem para se largar em uma queda livre que pode chegar a 105km/h. Os "insanos" percorrem a extensão de 41 metros em apenas 5 segundos!

Baía do Sancho - Fernando de Noronha (PE)

Para chegar à praia paradisíaca, constantemente reconhecida como uma das mais bonitas do Brasil, é preciso disposição. Depois de apreciá-la de cima, através dos muitos mirantes que a circundam, é hora de vê-la de pertinho. E, para tal, é preciso descer uma escada instalada em uma fenda entre as rochas. São 40 metros de descida (e de subida, na volta!) divididos em três lances - dois de ferro e um de pedra. À primeira vista, pode até dar medo, mas quando você se imaginar nadando nas águas transparentes, vai descer rapidinho!

Tirolesa - Morro de São Paulo (BA)

A tirolesa começa no Farol de Morro de São Paulo (a 57 metros de altura) e segue até o finalzinho da Primeira Praia, somando 340 metros de comprimento. A adrenalina começa a dar sinais logo que se chega ao farol, que revela uma bonita e panorâmica vista de Morro. Vá na hora do pôr do sol, quando o cenário fica ainda mais encantador e a descida, com certeza, mais emocionante! O acesso é por trilhas, a partir da Praça Aureliano Lima, em percurso de cerca de dez minutos.

Asa-delta - Rio de Janeiro (RJ)

Bonito por natureza e referência mundial em voo livre, o Rio de Janeiro é certamente uma das cidades mais belas para sobrevoar. Para quem nunca praticou a atividade, há saltos duplos de asa-delta (e também de parapente) partindo da Pedra Bonita, com pilotos credenciados e experientes. A aventura dura entre 10 e 15 minutos e revela paisagens únicas da Floresta da Tijuca, da Pedra da Gávea, do Morro Dois Irmãos e das praias da Barra da Tijuca e do Pepino, onde acontece a aterrisagem.

Paraquedismo & Balão - Boituva (SP)

O céu de Boituva amanhece sempre colorido. O motivo? Os passeios de balão e saltos de paraquedas que acontecem diariamente. Os fãs da adrenalina fazem a festa nos saltos duplos - presos aos instrutores, saltam a quatro mil metros de altura. São cinco minutos de descida, sendo um minuto de queda livre a 200 km/h. Para quem prefere um programa mais tranquilo, a pedida é o passeio de balão. Os voos (entre 500 e 1.500m de altitude) duram uma hora. Depois do pouso, brindes com espumante!

Lagoa Misteriosa - Bonito (MS)

Considerada uma das cavernas inundadas mais profundas do país, com mais de 220 metros de coluna d'água, a Lagoa Misteriosa ficou fechada durante seis anos. E ainda bem que foi reaberta em 2011! Ela é perfeita para a prática de flutuação e mergulho, tem peixes coloridos e águas azuis que impressionam pela incrível transparência e visibilidade. O passeio começa em uma pequena trilha que leva ao mirante, de onde é possível contemplar a vegetação que cobre a lagoa. O acesso ao espelho d'água é feito por uma escadaria de 179 degraus.

Rapel - Foz do Iguaçu (PR)

Uma trilha suspensa de 360 metros de extensão dentro da mata leva até à plataforma de descida do rapel. São 55 metros, o que já valeria a prática da atividade. Agora, imagine olhar para o lado e avistar as Cataratas do Iguaçu?! Haja adrenalina durante a meia hora preso às cordas e aos mosquetões! O rapel acontece no parque Campo de Desafios, que oferece ainda rafting pelas corredeiras do rio Iguaçu, arvorismo e muro de escalada.

Bugue com emoção - Natal (RN)

Em Genipabu, um "parque de diversões a céu aberto" e cercado de areia e lagoas por todos os lados, os grandes atrativos são as dunas fixas e móveis. Para explorá-las, aposte nos passeios de bugue "com emoção" - o que significa mais velocidade, manobras radicais e muita gritaria! Mas atenção: só embarque nos veículos conduzidos por motoristas credenciados e com licença para dirigir nos montes de areia.

Kitesurf - Barra do Cunhaú (RN)

Vizinha da badalada Praia da Pipa, Barra do Cunhaú reúne as belezas naturais da região como mar cristalino, dunas, coqueirais, mangues... E ainda tem os bons ventos que sopram de janeiro a julho, convidando a velejar - de kite ou wind - na praia ou no rio Curimataú, com suas incríveis águas verdinhas. Em ambos os cenários, as manobras radicais encantam tanto os nativos da vila de pescadores quanto os gringos que lá aportam para descansar.

ZipRider & Trenó - Camboriú (SC)

As atividades radicais são praticadas no Parque Unipraias, acessível somente por bondinhos que descortinam linda vista das praias da cidade. O ZipRider é semelhante a uma tirolesa, porém, com cadeirinhas presas com cabos. O ponto de partida fica a 240 metros de altura, de onde se desce por 750 metros até à bela praia de Laranjeiras. Já o trenó de montanha - o Youhooo - corta 710 metros de mata em meio a descidas, subidas e curvas sinuosas. Em ambos, a velocidade média é de 60 km/h.

+ Especiais do Brasil
+ Ideias de Viagens
Copyright 2000-2017 Férias Brasil© Todos os direitos reservados.