Ecoturismo / Natureza

Fernando de Noronha (PE)

Durante o dia, todas as caminhadas levam às paradisíacas praias do Sancho, Baía dos Porcos e Atalaia para praticar snorkeling em meio a peixes coloridos, tartarugas, arraias... Também vale encarar um barco e mergulhar de cilindro no Buraco do Inferno, com 18 metros de profundidade e formações de corais. Na hora do pôr do sol, o ponto de encontro de quem viaja sozinho, em família ou a dois é a praia do Boldró. Já quando a noite cai, é hora de curtir o forró no Bar do Cachorro!

Itacaré (BA)

As caminhadas em grupo levam às praias mais bonitas da região, como Prainha, Havaizinho e Engenhoca, points dos surfistas e com faixas de areia perfeitas para estender a canga e apreciar o movimento. Para radicalizar, tem rapel, rafting, canoagem... À noite, os bares e restaurantes da vila servem delícias típicas da cozinha baiana, além de drinks e boa música.

Chapada Diamantina (BA)

A longa caminhada para a cachoeira da Fumaça ou o pequeno trecho percorrido até o alto do Pai Inácio ficam ainda mais seguros quando feitos com um guia e uma turma. Uma vez nas atrações, porém, cada um encontra seu espaço para contemplar tanta beleza, explanada ainda na forma de grutas e cavernas. Depois, é só compartilhar a experiência com o grupo e, quem sabe, marcar de tomar uma cachacinha nos bares de Lençóis, cidade mais indicada para quem está sozinho.

Bonito (MS)

Trilhas, cachoeiras, grutas , flutuações em rios que são verdadeiros aquários a céu aberto... Para conhecer Bonito a fundo, é preciso embarcar em algum roteiro, sempre preparado pelas agências locais. Escolha os passeios que têm seu perfil, que certamente reunirão pessoas do mesmo estilo. Para terminar bem o dia, brinde com os novos amigos no agitado Bar Taboa!

Agito

Rio de Janeiro (RJ)

Para ver e ser visto, nada como uma caminhada nos calçadões de Ipanema e Leblon, ver o pôr do sol no Arpoador, tomar um suco nas muitas casas espalhadas pela cidade. Na hora de curtir um clima mais intimista, vale visitar o Teatro Municipal, o Centro Cultural Banco do Brasil e dar um giro pelo bucólico bairro de Santa Teresa. Já para interagir com cariocas e turistas das mais variadas origens, siga para as casas de samba e os muitos bares da Lapa, com movimento de segunda a segunda!

Recife / Olinda (PE)

O roteiro pernambucano reúne praia, cultura, boa mesa e noite badalada! Comece o dia com uma caminhada ou um banho de mar em Boa Viagem, de preferência em frente ao edifício Acaiaca, point descolado da capital. À tarde, programe uma vista à Oficina Francisco Brennand e ao Instituto Ricardo Brennand. Feche os trabalhos com uma circulada pelos bares do Recife Antigo. No dia seguinte, pegue o rumo de Olinda, suba e desça as ladeiras, visite as igrejas, os mirantes e prove as delícias dos restaurantes locais.

Movimento o ano todo

Ilha Grande (RJ)

As praias desertas e paradisíacas, as cachoeiras e as trilhas atraem brasileiros e estrangeiros o ano todo, que ficam fascinados com cenários como os da Lagoa Azul, Aventureiros e Lopes Mendes. À noite, todos se reúnem nos bares e pousadas da Vila do Abrão para trocar informações e experiências, agendar passeios de barco ou tomar uma cerveja gelada.

Paraty (RJ)

O movimento de turistas estrangeiros é surpreendente na linda cidade histórica. Circulando pelas vielas do Centro Histórico ou durante um café, não é raro ouvir conversas em alemão, francês, italiano... Para interagir, siga para o porto e embarque nos muitos passeios de barco pelas ilhas da região. Também vale passar o dia nas belas praias da rústica vila de Trindade. À noite, estique o jantar no bar Paraty 33, com música ao vivo.

Tiradentes e Ouro Preto (MG)

As cidades históricas estão sempre atraindo turistas de outros países. Além do movimento dos gringos, ainda tem o agito diário dos estudantes da Universidade de Ouro Preto. Em ambas, encare as ladeiras salpicadas de lojinhas de artesanato, igrejas, museus... e, claro, restaurantes com o melhor da culinária mineira! Não deixe de dar uma circulada à noite pelos centros das cidades - sempre tem um bar com música ao vivo.

Pipa (RN)

O vai-e-vém de brasileiros e estrangeiros começa cedo, rumo às praias dos Amores e do Moleque, point do surf. Inclua no roteiro um passeio de barco à tardinha, entre Madeiros e Curral, para ver o show dos golfinhos que adoram aparecer! Quando anoitece, o movimento se concentra no centro da vila, cheio de restaurantes, bares charmosos e música.

Jericoacoara (CE)

Não é difícil fazer amizades no fim da tarde, quando os turistas seguem em peso para o alto da Duna do Pôr do Sol. Lá em cima, além de apreciar o espetáculo, tem sempre alguém para ajudar a fazer lindas fotos (nem sempre as selfies garantem o melhor enquadramento!). Ao anoitecer, siga para o Planeta Jeri, com boa música, ótimos drinks e ambiente perfeito para conhecer outros viajantes, velejadores... e combinar um passeio para a Lagoa Azul.

Arraial d´Ajuda (BA)

A vila cosmopolita tem movimento o ano inteiro por conta dos estrangeiros, em especial, dos israelenses! Eles - e todos os outros visitantes - encantam-se com as praias de águas azuis, as falésias e o agito da Rua do Mucugê, salpicada de lojinhas, restaurantes variados e bares animados - destaque para o La Morocha e o Beco das Cores, com música ao vivo diariamente.

Morro de São Paulo (BA)

Os gringos chegam aos montes nesse pedaço do paraíso! Ao longo da Segunda Praia espalham-se bares e pousadas, movimentando o ambiente durante o dia e também à noite, quando acontecem os luaus. Para ver o pôr do sol ao som de música lounge, siga para a Toca do Morcego, escolha sua espreguiçadeira e faça um brinde à liberdade!

+ Especiais do Brasil
+ Ideias de Viagens
Copyright 2000-2017 Férias Brasil© Todos os direitos reservados.