Macapá (AP)

  • Bom dia, Rio Amazonas Bom dia, Rio Amazonas
    Enviada por Gerson
  • Marco Zero, ao fundo Estádio Zerão - No meio do Mundo, na linha do Equador Marco Zero, ao fundo Estádio Zerão - No meio do Mundo, na linha do Equador
    Enviada por Gerson
  • Fortaleza de São José - Na esquina do Rio Amazonas Fortaleza de São José - Na esquina do Rio Amazonas
    Enviada por Gerson
  • Balneário Fazendinha - Ótima opção de Restaurantes Balneário Fazendinha - Ótima opção de Restaurantes
    Enviada por Gerson
  • Na Beira Rio,Sta Inês - Na margens do Rio Amazonas,vários restaurantes Na Beira Rio,Sta Inês - Na margens do Rio Amazonas,vários restaurantes
    Enviada por Gerson
  • Museu Sacaca - Preserva a história do Nativos Museu Sacaca - Preserva a história do Nativos
    Enviada por Gerson
  • Mauricio Mitsuo Monção margens do Rio Amazonas - minhas andanças Mauricio Mitsuo Monção margens do Rio Amazonas - minhas andanças
    Enviada por Mauricio Mitsuo Monção
  • Orla de Maceió - Muito legal! Orla de Maceió - Muito legal!
    Enviada por Fran
  • Balneário Mineiroca - Passeio de canoa em um dos balneários da cidade Balneário Mineiroca - Passeio de canoa em um dos balneários da cidade
    Enviada por Michelle Terra Costa Oliveira
  • Vista para o Rio Amazonas Vista para o Rio Amazonas
    Enviada por Vânia Lemes

Porque Ir

Cidade mais próxima da foz do Rio Amazonas, a capital do Amapá é cortada pela linha do Equador. Não por acaso, seu principal cartão-postal é o Marco Zero, que divide os hemisférios Norte e Sul e é ponto obrigatório de visitas - por ali, todo mundo sobe no monólito sobre a linha imaginária do Equador e coloca um pé em cada hemisfério.

Complexo Beira Rio é formado por trapiches, quiosques e restaurantes com música ao vivo 

O acesso à cidade não é dos mais fáceis... só de barco ou avião, vindo de Belém. Mas quem encarar a aventura encontra belas atrações como a Fortaleza de São José do Macapá. Construída em 1782 para proteger o Rio Amazonas, tem 127 mil metros quadrados de edificações internas e muralhas de 15 metros de altura. Em 1950 foi tombada como Patrimônio Histórico.

Na parte externa da construção fica o Parque do Forte, local procurado para caminhadas e piqueniques. Ao longo do espaço, decks panorâmicos descortinam o rio Amazonas. No mês de dezembro, a fortaleza e seus arredores sao alguns dos cenários do Festival Quebramar, um evento cultural que reúne música, teatro, fotografia e arte.

Para apreciar o forte e rio, a dica é seguir para o "Complexo Beira Rio", formado por trapiches, quiosques, restaurantes e choperias com música ao vivo. Além das opções gastronômicas, a área oferece mezaninos e passarelas a céu aberto, com pista de patins e de cooper.
Copyright 2000-2017 Férias Brasil© Todos os direitos reservados.